A Bioengenharia Tecidual em favor da Reabilitação de Indivíduos com Fissura Labiopalatina

  • Marcos R. T. Palone Universidade de São Paulo
  • Thaieny R. da Silva Universidade de São Paulo
  • Gisele da S. Dalben Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Bioengenharia, Enxerto, Cirurgia.

Resumo

A Bioengenharia tecidual compila conhecimentos de grandes áreas da ciência, os quais são aplicados atualmente em tratamentos de saúde com finalidade reparadora. No HRAC/USP pacientes com fissura labiopalatina são atualmente reabilitados com uso da rhBMP-2. Diante disso, o objetivo do presente estudo foi realizar um trabalho de revisão e atualização enfatizando as características principais da rhBMP-2. O tratamento com este biomaterial tem mostrado taxas de sucesso semelhantes às do tratamento convencional obtido de osso ilíaco para este grupo de pacientes, bem como vantagens adicionais. O conhecimento sobre suas aplicações e cuidados necessários é de grande valia para profissionais e acadêmicos da área de Ciências Biológicas e da Saúde durante o seu processo de formação universitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos R. T. Palone, Universidade de São Paulo
Especialista em Odontopediatria, Mestrando em Ciências da Reabilitação no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, Bauru, Brasil.
Thaieny R. da Silva, Universidade de São Paulo
Especialista em Odontopediatria, Mestra em Ciências da Reabilitação, Doutoranda em Ciências da Reabilitação no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, Bauru, Brasil.
Gisele da S. Dalben, Universidade de São Paulo
Especialista em Odontopediatria, Mestra em Ciências da Reabilitação,
Doutora em Patologia Bucal, Cirurgiã-dentista do
Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade
de São Paulo, Bauru, Brasil.
Publicado
2015-04-26
Como Citar
1.
Palone M, Silva T, Dalben G. A Bioengenharia Tecidual em favor da Reabilitação de Indivíduos com Fissura Labiopalatina. RMRP [Internet]. 26abr.2015 [citado 26ago.2019];48(2):113-8. Available from: http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/99744
Seção
Revisão