Hospitalidade e a Busca da Comunidade Ideal em Maria da Fé, MG, Brasil

  • Andréa Márcia Gonçalves Leandro Universidade Anhembi Morumbi
  • Sênia Regina Bastos Universidade Anhembi Morumbi
Palavras-chave: Hospitalidade, Comunidade, Migração, Turismo, Maria da Fé-MG

Resumo

Esse artigo tem por objetivo analisar o encontro dos outsiders, sejam estes migrantes ou turistas, com a comunidade de acolhimento no contexto dos movimentos migratórios. O marco temporal inicial corresponde ao início da crise da batata e a intensificação da chegada de migrantes e turistas. Os primeiros, atraídos pelo barateamento das terras e pela agricultura natural no município de Maria da Fé-MG; os turistas, pelas baixas temperaturas, que deram à cidade o status de destino indutor de turismo localizado na Serra da Mantiqueira. A metodologia escolhida para esse estudo é a história oral, entretanto observação direta e pesquisa bibliográfica complementam o corpus da pesquisa. Ao empreenderem o deslocamento, os outsiders têm em mente a comunidade ideal, onde imaginam que obterão segurança e serão imediatamente acolhidos. No entanto, no momento do encontro com o grupo estabelecido percebem a distância entre a comunidade ideal e a comunidade real. A definição de comunidade como círculo aconchegante revela identidade com as motivações dos movimentos migratórios em Maria da Fé, porque, de certa forma, esse lugar se afigura como um locus ideológico. Muito acima das belezas naturais e das facilidades da vida na cidade pequena está a questão social, o “estar em comunidade” relativo ao processo de integração que faz mitigar o sentimento de acolhimento para alguns.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Márcia Gonçalves Leandro, Universidade Anhembi Morumbi

Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, São Paulo, Brasil.

Sênia Regina Bastos, Universidade Anhembi Morumbi

Doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Docente do Programa de Pós-Graduação mestrado e doutorado em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, São Paulo, Brasil.

Referências

Alberti, V. (2013). Manual de história oral. Rio de Janeiro, RJ: FGV Editora.

Bauman, Z. (2003). Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar.

Elias, N. & Scotson, J. L. (2000). Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar.

Emmendoerfer, M. L. (2014). Análise do desenvolvimento turístico e da denominação designada pelo governo para qualificar as cidades como destinos indutores de turismo em Minas Gerais, Brasil. RT&D, 21/22, 139-151.

Godbout, J. T. (1997). Recevoir, c’est donner. Communications, 65, 35-48. Recuperado de http://bit.ly/2waC1oo

Gotman, A. (1997). La question de l’hospitalité aujourd’hui. Communications, (65), 5-19. Recuperado de https://bit.ly/2DV20Ve

Grassi, M. C. (2004). Transpor a soleira. In Montandon, A. O livro da hospitalidade: acolhida do estrangeiro na história e nas culturas (pp. 45-53). São Paulo, SP: Senac.

Hall, C. M., & Williams, A. M. (2002). Tourism and migration: new relationships between production and consumption. Berlim: Springer Science/Business Media.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2019, maio 10). Maria da Fé. Recuperado de http://bit.ly/2JSBKyr

Léonard-Roques, V. (2011). Cidade-refúgio: a urbe ideal. In Montandon, Alain. O livro da hospitalidade: acolhida do estrangeiro na história e nas culturas (pp. 501-508). São Paulo, SP: Senac.

Molz, J. G., & Gibson, S. (2007). Introduction: mobilizing and mooring hospitality. In Mobilizing hospitality: the ethics of social relations in a mobile world (pp. 1-26). Farnham: Ashgate.

Rosemberg, G. (2000). Cultural diversity and political priority, France. La Nouvelle lettre Internationale.

Rouchou, J. (2008). Noites de verão com cheiro de jasmin. Rio de Janeiro, RJ: FGV Editora.

Santos, M. (2003). A natureza do espaço. São Paulo, SP: Hucitec.

Silva, D. R., & Sant’Anna, P. A. (2014). Turismo e confronto com a identidade cultural: impactos psicossociais da atividade turística em Diamantina-MG. Revista Turismo em Análise, 25(3), 649-676.

Weeks, J. (1993). Rediscovering values. In Squires, J. (Org.). Principled positions. Londres: Lawrence and Wishart.

Publicado
2018-12-27
Como Citar
Leandro, A., & Bastos, S. (2018). Hospitalidade e a Busca da Comunidade Ideal em Maria da Fé, MG, Brasil. Revista Turismo Em Análise, 29(3), 370-386. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v29i3p370-386
Seção
Artigos e Ensaios