Impactos dos Eventos em Destinos Turísticos

um estudo de caso na cidade de Joinville, SC, Brasil

Palavras-chave: Eventos, Impactos dos Eventos, Pesquisa de Satisfação, Avaliação do Evento

Resumo

O crescimento da atividade turística é notável no cenário mundial e um segmento que tem ganhado destaque é o de negócios e eventos. Buscando entender os impactos da realização de eventos, os destinos têm investido em pesquisas. Nesse sentido, percebendo a sua relevância, este estudo tem como objetivo compreender os impactos dos eventos no município de Joinville, SC, Brasil. Para atender a este objetivo foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo a partir da aplicação de questionários em sete eventos realizados no ano de 2016. Os resultados comprovam a importância econômica dos eventos para o município e apontam que os responsáveis pelo planejamento turístico do destino devem investir em infraestrutura básica e turística para atrair eventos para Joinville, bem como para ampliar a estada dos participantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Cristina Borges Scalabrini, Universidade do Minho, Braga, Portugal

Doutoranda em Geografia pela Universidade do Minho, mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau (Furb) e bacharel em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Professora adjunta do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia da Universidade da Região de Joinville (Univille), Joinville, SC, Brasil.

Yoná da Silva Dalonso, Universidade do Minho, Braga, Portugal

Doutora em Geografia pela Universidade do Minho, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em Turismo e Hotelaria pela Univali. Professora adjunta do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia da Univille, Joinville, SC, Brasil.

Referências

Bahl, M. (2003). Eventos: importância para o turismo do terceiro milênio. São Paulo, SP: Roca.

Boorstin, D. (1992). The image: a guide to pseudo-events in America. New York: Vintage,.

Brasil Convention & Visitors Bureau. (2006). Dimensionamento Rede Brasileira CVBx: ano 2006. Recuperado de http://www.cbcvb.org.br/docs/downloads/fbcvb_cvbx.pdf

Carvalho, C. L. (2005). Breves histórias do turismo brasileiro. In L. G. G. Trigo; A. Panosso Netto, M. A. Carvalho, & P. S. Santos (Eds.), Análises regionais e globais do turismo brasileiro. São Paulo, SP: Roca.

Connel, J., Page, S. J., & Meyer, D. (2015). Visitor attractions and events: responding to seasonality. Tourism Management, 46, 283-298.

Dalonso, Y., & Lourenço, J. M. B. B. (2011). O impacto socioeconômico do segmento de evento nos destinos turísticos: uma análise da cidade de Joinville/SC. AICA: Revista e Divulgação Científica, 3, 67-82.

Festival de Dança de Joinville é o maior do mundo. (2013). Recuperado de http://www.festivaldedanca.com.br

Fundação Getulio Vargas - FGV. (2011). Estudo de perfil e impacto econômico dos eventos nacionais e internacionais realizados em Florianópolis – SC. Florianópolis, SC: FGV Projetos, 2011.

Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville. (2014). Joinville: cidade em dados. Joinville, SC: Prefeitura Municipal.

Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville. (2015). Joinville: cidade em dados. Joinville, SC: Prefeitura Municipal.

Getz, D. (2007). Event studies: theory, research and policy for planned events. Oxford: Elsevier.

Getz, D. (2008). Event tourism: definition, evolution, and research. Tourism Management, 29, 403-428.

Getz, D. (2012a). Event studies: theory, research and policy for planned events (2ª ed.). London: Routledge.

Getz, D. (2012b). Event studies: discourses and future directions. Event Management, 16(2), 171-187.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE. (2010). Cidades: Joinville: censo 2010. Recuperado de https://bit.ly/2JDYXoA

Fundação Turística de Joinville. (2016). Viva Ciranda. Recuperado de https://fundacaoturistica.joinville.sc.gov.br/conteudo/24-Viva+Ciranda.html

Kim, W., Jun, H. M., Walker, M., & Drane, D. (2015). Evaluating the perceived social impacts of hosting large-scale sport tourism events: Scale development and validation. Tourism Management, 48, 21-32.

Ma, L., & Lew, A. A. (2012). Historical and geographical context in festival tourism development. Journal of Heritage Tourism, 7(1), 13-31.

Matias, M. (2013). Organização de eventos: procedimentos e técnicas (6ª ed.). Barueri, SP: Manole.

Ministério do Turismo. Embratur. (2003). Institucional. Brasília, DF: Autor. Recuperado de https://bit.ly/1fR8tQF

Ministério do Turismo. Embratur. (2014). Pesquisa de impactos econômicos dos eventos internacionais realizados no Brasil. Brasília, DF: Autor. Recuperado de https://bit.ly/2M3b40r

Moyle, B., Croy, G., & Weiter, B. (2010). Tourism interaction on islands: the community and visitor social exchange. Tourism and Hospitality Research, 4(2), 96-107.

Roche, M. (1994). Mega-events and urban policy. Annals of Tourism Research, 21(1), 1-19.

Sampieri, R. H., Collado, C. F., & Lucio, P. B. (2013). Metodologia de Pesquisa (5ª ed.). Porto Alegre, RS: Penso.

Souza, G., & Novaes, M. (2011). Turismo de negócios e eventos: uma abordagem sobre a atuação dos Conventions & Visitors Bureaux de Santa Catarina. Balneário Camboriú, SC: Univali.

Stokes, R. (2008). Tourism strategy making: insights to the events tourism domain. Tourism Management, 29(2), 252-262.

Whitford, M. (2011). A framework for the development of event public policy: facilitating regional development. Tourism Management, 30, 674-682.

World Tourism Organization UNWTO. (2015). Over 1.1 billion tourists travelled abroad in 2014. Madrid: Autor. Recuperado de https://bit.ly/1A0G7Nz

Publicado
2019-06-14
Como Citar
Scalabrini, E., & Dalonso, Y. (2019). Impactos dos Eventos em Destinos Turísticos. Revista Turismo Em Análise, 29(2), 332-348. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v29i2p332-348
Seção
Artigos e Ensaios