Avaliação da estimulação e apoio no ambiente familiar oferecido à criança com paralisia cerebral

  • Tássia Lopes de Azevedo Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos, SP, BR
  • Patrícia Carla de Souza Della Barba Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos, SP, BR
Palavras-chave: Paralisia cerebral, Família, Estimulação física, Meio ambiente, Crianças com deficiência.

Resumo

A família é um espaço privilegiado para o desenvolvimento do indivíduo e da sociedade. Assim, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a frequência da estimulação e apoio oferecido à criança no ambiente familiar, baseado na perspectiva dos pais. Participaram 17 mães e dois pais de crianças com paralisia cerebral com idade entre um a 12 anos. Os participantes foram entrevistados em centros de atendimento à criança, instituição educacional e no próprio domicílio. O questionário aplicado foi o EC-Home. Os dados quantitativos foram analisados por meio de métodos descritivos (frequência absoluta, relativa e média aritmética). Os resultados demonstraram que os pais são responsivos às necessidades dos filhos e tentam manter-se próximos deles na maior parte do tempo; oferecem estímulos, principalmente relacionados aos aspectos acadêmicos e de linguagem. Conclui-se que os dados podem auxiliar outras pesquisas na proposição de programas de intervenção focados em famílias, a fim de maximizar a estimulação que pode ser oferecida aos filhos e empoderar os pais, apontados como os principais agentes para o desenvolvimento infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tássia Lopes de Azevedo, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos, SP, BR
Graduada em Terapia Ocupacional (2009), Mestre  e Doutoranda em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos / UFSCar. Especialista em Reabilitação em Deficiência Visual e em Reabilitação Aplicada à Neurologia Infantil pela Universidade Estadual de Campinas / UNICAMP. Trabalhou como Professora Substituta no Departamento de Terapia Ocupacional na UFSCar, nas disciplinas: Unidade Educacional de Recursos e Atividades em Terapia Ocupacional I e VII; Unidade Educacional Prática Supervisionada em Terapia Ocupacional - UEPSTO - Disfunção Física e Sensorial Infanto-Juvenil III (2014/2015); Unidade Educacional de Referenciais Teóricos e Metodológicos em Terapia Ocupacional - UERTMTO II - Desenvolvimento Infantil e do Adolescente; Unidade Educacional de Recursos e Atividades em Terapia Ocupacional II - UEREATO II (2015).
Patrícia Carla de Souza Della Barba, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos, SP, BR
Terapeuta Ocupacional (Universidade Federal de São Carlos), Especialista em Psicopedagogia e no Método Neuroevolutivo Bobath. Mestre e Doutora em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos. Docente Adjunto Nível IV do curso de graduação em Terapia Ocupacional da Universidade Federal de São Carlos. Orientadora de mestrado e doutorado. Docente do Programa de Pós-Graduação em Terapia Ocupacional (PPGTO-UFSCar, Mestrado Acadêmico) e do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Clínica (PPGGC-UFSCar, Mestrado Profissional). Pós-Doutorado em Estudos da Criança no Instituto de Educação da Universidade do Minho, Braga, Portugal. Experiência na área de Terapia Ocupacional, com ênfase em Intervenção em Problemas de Desenvolvimento Infantil.
Publicado
2017-10-25
Como Citar
Azevedo, T., & Della Barba, P. C. (2017). Avaliação da estimulação e apoio no ambiente familiar oferecido à criança com paralisia cerebral. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 28(2), 198-205. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i2p198-205
Seção
Artigo Original