Sobre ocupar-se de cuidar do filho no hospital

o que dizem as mães de crianças cardiopatas?

Palavras-chave: Mães, Criança hospitalizada, Cardiopatias Congênitas, Cuidar, Terapia Ocupacional., Empatia, Cuidado da criança

Resumo

Este trabalho objetivou compreender os significados de cuidar do filho cardiopata para mães de crianças internadas em um hospital em Belém, Pará. Para isso, foi realizada uma pesquisa clínico-qualitativa, sendo as participantes 06 mães de crianças com cardiopatia congênita. Os significados desvelados pelas mães trataram de aspectos, como: a rotina vivenciada no hospital; o cuidar do filho como “dever” da mãe, permeado por preocupações e medo; sentimentos como tristeza e cansaço, assim como experiências positivas, onde as mães buscavam a recuperação da saúde de suas crianças. Desta forma, acredita-se que analisar a ocupação de cuidar de filhos é relevante na prática da Terapia Ocupacional, para compreender melhor a vivência materna e propor estratégias para facilitar o desempenho de ocupações que se encontrem prejudicadas em seu cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Roberta Lima Furtado de Mendonça, Universidade Federal do Pará

O material é parte de pesquisa de campo (monografia de Residência Multiprofissional em Saúde).  
Mestre em Saúde, Terapeuta ocupacional da Universidade Federal do Pará (TAE – nível E). Belém, PA, BR. 

Publicado
2018-11-30
Como Citar
Mendonça, C. (2018). Sobre ocupar-se de cuidar do filho no hospital. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 29(3), 263-269. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v29i3p263-269
Seção
Artigo Original