Ajustamento psicossocial de pessoas com amputação

ponto de vista

Palavras-chave: Amputação, Ajustamento psicossocial, Reabilitação

Resumo

Anualmente, no Brasil, milhares de pessoas são submetidas a procedimento de amputação. Nesse cenário, as instituições que prestam cuidados – desde a etapa cirúrgica ao processo de reabilitação – necessitam planejar e avaliar seus programas assistenciais tendo por base evidências divulgadas pela literatura especializada nacional e internacional. Visando, portanto, propiciar a problematização da temática e gerar reflexões para a intervenção da equipe de reabilitação, este artigo discute fatores clínicos, sociodemográficos e psicossociais associados ao processo de ajustamento à prótese. Sugere-se que, no cenário brasileiro, futuras investigações focalizem variáveis de natureza psicossocial, a exemplo dos estudos internacionais mais recentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Regina Matos, Rede Sarah de Hospitais, Universidade de Brasília

Fisioterapeuta, Rede Sarah de Hospitais. Mestre em Psicologia pela Universidade de Brasilia. Doutoranda em Psicologia da Saúde.

Juliana Fakir Naves, Rede Sarah de Hospitais, Universidade de Brasília

Psicóloga, Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação. Mestre em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde e Doutoranda em Psicologia da Saúde e Processos Clínicos - UnB.

 

Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de Araujo, Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica

Professora Titular da Universidade de Brasília. Pós-Doutora pela Unesco (França). Doutora pela Université de Paris X- Nanterre. Pesquisadora do CNPq.

Publicado
2019-03-19
Como Citar
Matos, D., Naves, J., & Araujo, T. C. (2019). Ajustamento psicossocial de pessoas com amputação. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 29(3), 288-292. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v29i3p288-292
Seção
Ponto de Vista