Adaptação transcultural da Modified Gait Efficacy Scale para indivíduos pós-acidente vascular encefálico

Palavras-chave: Marcha, Autoeficácia, Acidente vascular cerebral

Resumo

A Modified Gait Efficacy scale (mGES) avalia a percepção do indivíduo sobre o seu nível de confiança na marcha, em circunstâncias desafiadoras. Para sua aplicação na população brasileira, é necessário que seja realizada a sua adaptação transcultural. Este estudo objetivou realizar a adaptação transcultural do mGES para uso no Brasil. O processo de adaptação seguiu diretrizes padronizadas, sendo realizado em cinco etapas: tradução, retrotradução, síntese das traduções, avaliação pelo comitê de especialistas e teste da versão pré final. A versão pré final foi aplicada em 12 indivíduos pós-Acidente Vascular Encefálico (AVE), que foram indagados sobre como interpretaram cada item. O processo de adaptação seguiu todas as recomendações propostas, sendo necessárias apenas pequenas alterações em três itens, para possibilitar melhor compreensão. Resultados satisfatórios foram obtidos no teste da versão pré final, uma vez que não houve nenhum problema quanto à redação e clareza dos itens ou ao objetivo da escala. A versão final da mGES-Brasil demonstrou satisfatório grau de equivalência semântica, conceitual e cultural, em relação à versão original, e pode, ser utilizada em contextos clínicos e de pesquisa no Brasil, para avaliar o nível de confiança na marcha de indivíduos pós-AVE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick Roberto Avelino, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Fisioterapeuta, Mestre e doutorando do programa de Pós-graduação em Ciências da Reabilitação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 

Kênia Kiefer Parreiras de Menezes, Departamento de Fisioterapia, FUNCESI

Fisioterapeuta, PhD, Professora do Departamento de Fisioterapia, FUNCESI, Itabira. 

Lucas Rodrigues Nascimento, Universidade Federal do Espírito Santo

Fisioterapeuta, PhD, Professor do Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória. 

Iza Faria-Fortini, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Terapeuta Ocupacional, Ph.D., Professora do Departamento de Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 

Christina Danielle Coelho de Morais Faria, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Fisioterapeuta, PhD, Professora do Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 

Aline Alvim Scianni, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Fisioterapeuta, PhD, Professora do Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 

Luci Fuscaldi Teixeira-Salmela

Fisioterapeuta, PhD, Professora do Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 

Publicado
2018-11-30
Como Citar
Avelino, P., Menezes, K., Nascimento, L., Faria-Fortini, I., Faria, C., Scianni, A., & Teixeira-Salmela, L. (2018). Adaptação transcultural da Modified Gait Efficacy Scale para indivíduos pós-acidente vascular encefálico. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 29(3), 230-236. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v29i3p230-236
Seção
Artigo Original