Formação do terapeuta ocupacional em gerontologia: contribuições de docentes de cursos de graduação em terapia ocupacional no Brasil

  • Maria Helena Morgani de Almeida Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
  • Aline Buchalla Ferreira Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo
  • Marina Picazzio Perez Batista Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Palavras-chave: Terapia Ocupacional, Gerontologia, Ensino superior, Docentes.

Resumo

A capacitação de recursos humanos para a área gerontológica contribui para o enfrentamento dos desafios do envelhecimento. Com objetivo de aprimorar a formação na área de gerontologia do curso de Terapia Ocupacional da USP-SP desenvolveu-se pesquisa com docentes da área de gerontologia de diversos cursos de graduação em Terapia Ocupacional no Brasil. MÉTODO: O estudo qualitativo, exploratório e descritivo foi realizado em 2009 e 2010. Os dados foram obtidos por meio de questionário e analisados em seu conteúdo. Participaram do estudo 11 docentes, 8 lecionam em instituições de ensino superior públicas e 3 em particulares. RESULTADOS: Os docentes consideram que as disciplinas proporcionam maior compreensão do processo de envelhecimento humano e, possibilidades de atuação junto à população idosa. Parte dos docentes refere a articulação teórico-prática como estratégia de ensino-aprendizagem. As mudanças na metodologia de ensino, com destaque para as metodologias ativas, foram citadas por 9 docentes. Alguns docentes identificam reduzida carga horária para a área. Todas as instituições adotam projetos de extensão para formação e 6 realizam atividades de pesquisa. CONCLUSÃO: As informações obtidas reafirmam parte das estratégias adotadas pelo curso de Terapia ocupacional da USP-SP na área de gerontologia: adequação de carga horária para formação, disciplinas específicas e articulação teórico-prática. Refletiu-se sobre a ampliação do uso de metodologias ativas como estratégia de ensino e aprendizagem no aprimoramento da formação em gerontologia oferecida pelo curso de Terapia Ocupacional da USP/SP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Helena Morgani de Almeida, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Profa. Dra. do Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.Terapeuta Ocupacional. Doutorado pela Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.
Aline Buchalla Ferreira, Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo
Aluna de graduação do curso de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.
Marina Picazzio Perez Batista, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Terapeuta Ocupacional formada pela Universidade de São Paulo- Faculdade de Medicina. Departamento de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Mestranda em Ciências da Reabilitação pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Publicado
2011-12-01
Como Citar
Almeida, M. H., Ferreira, A., & Batista, M. (2011). Formação do terapeuta ocupacional em gerontologia: contribuições de docentes de cursos de graduação em terapia ocupacional no Brasil. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 22(3), 289-297. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v22i3p289-297
Seção
Artigo Original