Alongamento no Programa de Atividade Física para Terceira Idade (PROFIT): promovendo a melhora da capacidade funcional em idosas

  • Luiza Herminia Gallo Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • Sebastião Gobbi Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • Raquel Gonçalves Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • José Claudio Jambassi Filho Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • Alexandre Konig Garcia Prado Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • Marilia Ceccato Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
  • André Luiz Demantova Gurjão Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
  • Lilian Teresa Bucken Gobbi Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
Palavras-chave: Capacitação/prevenção & controle, Maleabilidade, Envelhecimento, Exercícios de alongamento muscular, Idoso, Mulheres.

Resumo

Diversos estudos têm apresentado os benefícios físicos e psicossociais da prática regularde atividade física. Exercícios de alongamento, por serem de fácil aplicação e aprendizagem,tornam-se uma opção simples e efi caz na melhora da capacidade funcional e qualidade de vida deindivíduos idosos. Em 2009 foi criada uma atividade dentro do projeto de extensão Programa deAtividade Física para Terceira Idade (PROFIT), o Grupo de alongamento. Objetiva-se apresentaros aspectos organizacionais técnico/administrativos envolvidos na implementação de um grupode alongamento em um projeto de extensão universitária e exemplifi car a aplicabilidade deste tipode intervenção, em idosos. O grupo é voltado para mulheres, com 60 anos ou mais que não pratiquematividade física sistematizada. Devido ao apoio fornecido pela universidade e a facilidade decompreensão e aplicabilidade dos exercícios realizados no grupo de alongamento, este surge comouma alternativa relativamente simples a ser implantada em um projeto de extensão universitária.Além disso, observou-se uma alteração positiva no Índice de aptidão funcional geral (IAFG) dasidosas participantes. Dessa forma a implementação de outros grupos, em diferentes locais deve serincentivada. Vale ressaltar que a participação multidisciplinar em saúde (fi sioterapeutas, terapeutasocupacionais, psicólogos, etc) enriqueceria ainda mais os benefícios proporcionados por esse tipode intervenção para indivíduos idosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiza Herminia Gallo, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)

Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).

Bolsista CAPES

Sebastião Gobbi, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
Raquel Gonçalves, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
José Claudio Jambassi Filho, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)

Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).

Bolsista CNPq.

Alexandre Konig Garcia Prado, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)

Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).

Bolsista CAPES

Marilia Ceccato, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE)
Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
André Luiz Demantova Gurjão, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).

Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).

Bolsista CAPES

Lilian Teresa Bucken Gobbi, Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
Universidade Estadual Paulista, IB - DEF – Laboratório de Atividade Física e Envelhecimento (LAFE).
Publicado
2012-04-01
Como Citar
Gallo, L., Gobbi, S., Gonçalves, R., Jambassi Filho, J., Prado, A., Ceccato, M., Gurjão, A. L., & Gobbi, L. (2012). Alongamento no Programa de Atividade Física para Terceira Idade (PROFIT): promovendo a melhora da capacidade funcional em idosas. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 23(1), 1-6. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v23i1p1-6
Seção
Artigo Original