O viver com a doença falciforme: percepção de adolescentes

  • Larissa Nascimento Marques
  • Alessandra Cavalcanti Universidade Federal do Triangulo Mineiro
  • Andrea Ruzzi-Pereira Universidade Federal do Triangulo Mineiro - UFTM
Palavras-chave: Anemia falciforme, Doença da hemoglobina SC, Adolescente, Terapia ocupacional.

Resumo

Este estudo transversal descritivo com abordagem quantitativa qualitativa teve como objetivo descrever e analisar a percepção de adolescentes sobre o viver com Doença Falciforme (DF); identificar e analisar quais os principais papéis ocupacionais destes adolescentes e a importância que atribuem aos papéis. Os dados foram obtidos pela Lista de Identificação de
Papéis Ocupacionais, por caracterização sociodemográfica dos participantes e por uma entrevista semiestruturada, junto a sete adolescentes com DF, sendo os dados da entrevista submetidos à análise de conteúdo temático categorial e os dados da Lista de Identificação de Papéis Ocupacionais analisados por frequência absoluta e relativa. Conclui-se que o viver com a DF é rodeado de privações que ocorrem em vários espaços do cotidiano do adolescente e podem levá-lo a qualidade de vida insatisfatória, e repercussões negativas no futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Nascimento Marques

Graduação em Terapia Ocupacional pela UFTM - 2012, Terapeuta Ocupacional Home Care – Cuiabá, MT.

Alessandra Cavalcanti, Universidade Federal do Triangulo Mineiro
É graduada em Terapia Ocupacional pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (1998), especialista em Tecnologia Assistiva pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (2005) e em Reabilitação do Membro Superior - FCMMG (2001). É mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2006). Atualmente é Professora Assistente do Curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM. Tem experiência na área de reabilitação física (neuropediatria), terapia da mão, dispositivos ortóticos e tecnologia assistiva - prescrição e adaptação de cadeira de rodas. No ano de 2007 em conjunto com a terapeuta ocupacional Claudia Galvão publicou a obra Terapia Ocupacional - Fundamentação & Prática - Editora Guanabara Koogan, que conta com a participação de outros terapeutas ocupacionais.
Andrea Ruzzi-Pereira, Universidade Federal do Triangulo Mineiro - UFTM
Terapeuta Ocupacional graduada pela Universidade Federal de São Carlos (1998), mestre em Ciências Médicas pela FMRP-USP (2007) e especialista em Saúde Pública e Saúde Mental, pela UNICAMP (2007). Doutoranda do Programa em Saúde na Comunidade da FMRP-USP. Professora Assistente da Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM, atuando no ensino, pesquisa e extensão na Terapia Ocupacional com enfoque nas áreas de saúde mental; saúde coletiva; e dependência química e sexualidade.
Publicado
2015-04-24
Como Citar
Marques, L., Cavalcanti, A., & Ruzzi-Pereira, A. (2015). O viver com a doença falciforme: percepção de adolescentes. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 26(1), 109-117. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26i1p109-117
Seção
Artigo Original