Caracterização do desempenho funcional de indivíduos com síndrome de Down

  • Aline Bernardes de Souza Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Silvana Maria Blascovi-Assis Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Luciana Krauss Rezende
  • Raquel Cymrot Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: Síndrome de Down, Atividades cotidianas, Avaliação.

Resumo

Esta pesquisa procurou caracterizar o desempenho de crianças e jovens com síndrome de Down e a interação entre o perfil funcional e a assistência prestada pelo cuidador. Participaram desta pesquisa 44 cuidadores de crianças e jovens com síndrome de Down, com idades entre 7 anos e 6 meses de idade a 15 anos incompletos que foram avaliados através do Inventário PEDI. Estas
crianças e jovens com SD apresentaram um desempenho inferior em relação ao padrão normal além de menores escores na função social. Observou-se a influência da idade sobre algumas áreas funcionais e a linearidade entre a evolução da capacidade funcional e da ajuda do cuidador. Notou-se, também, que as crianças e jovens com síndrome de Down apresentam baixo desempenho funcional nesta faixa etária sob influência da idade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Bernardes de Souza, Universidade Presbiteriana Mackenzie
Doutoranda em Distúrbios do Desenvolvimento, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP, Brasil.
Silvana Maria Blascovi-Assis, Universidade Presbiteriana Mackenzie
Docente do Programa de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP, Brasil.
Luciana Krauss Rezende
Pós-doutoranda em Desenvolvimento Tecnologias e Sociedade, Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, MG, Brasil.
Raquel Cymrot, Universidade Presbiteriana Mackenzie
Docente do Curso de Engenharia, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP, Brasil.
Publicado
2015-04-24
Como Citar
Souza, A., Blascovi-Assis, S., Rezende, L., & Cymrot, R. (2015). Caracterização do desempenho funcional de indivíduos com síndrome de Down. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 26(1), 102-108. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26i1p102-108
Seção
Artigo Original