Modificações no índice de massa corporal em mulheres idosas após um programa de reabilitação física

  • Jorge Luiz de Brito-Gomes Universidade de Pernambuco
  • Raphael José Perrier-Melo Universidade de Pernambuco
  • Ademar Lucena Filho Universidade de Pernambuco
  • Marcos André Moura dos Santos Universidade de Pernambuco; Universidade Federal de Pernambuco
  • Manoel da Cunha Costa Universidade de Pernambuco
  • Fernando José de Sá Pereira Guimarães Universidade de Pernambuco
Palavras-chave: Idoso, Envelhecimento, Exercício, Índice de massa corporal, Composição corporal.

Resumo

O envelhecimento é um processo complexo, cujas alterações determinam mudanças estruturais e funcionais no corpo humano. Este estudo tem por objetivos: analisar as alterações antropométricas e da composição corporal (massa gorda e massa corporal magra) após a realização de um programa de exercícios em mulheres idosas, e verificar o impacto destas alterações sobre os estratos Índice de Massa Corporal (IMC). Estudou-se 160 mulheres idosas (63,8±2,9 anos) participantes de um programa de atividades físicas sistematizadas durante doze semanas. Foram realizadas medidas antropométricas e da composição corporal antes e após o período de intervenção. O IMC foi utilizado para avaliar adequação do peso corporal e o estado nutricional. Após a intervenção foram observadas reduções significantes na massa corporal total (68,2 ± 9,4 vs 67,2 ± 9,3; p<0,001), massa gorda (23,9 ± 5,3 vs 23,4 ± 5,0; p=<0,001), massa corporal magra (44,3 ± 5,2 vs 43,8 ± 5,3; p<0,001) e no IMC (21,8 ± 3,0 vs 21,4 ± 3,0; p=<0,001). Foram verificadas diferenças significantes entre os estratos do IMC após intervenção (p<0.001). O programa promoveu alterações nos componentes da composição corporal, as quais envolveram reduções da adiposidade corporal e da massa corporal, além de ter contribuído com o controle do IMC em idosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Luiz de Brito-Gomes, Universidade de Pernambuco

Programa Associado de Pós Graduação em Educação Física - UPE/UFPB, Recife, PE, Brasil; Grupo de Pesquisa Avaliação da Performance Humana – ESEF/UPE, Recife, PE, Brasil.

Raphael José Perrier-Melo, Universidade de Pernambuco
Programa Associado de Pós Graduação em Educação Física - UPE/UFPB, Recife, PE, Brasil; Grupo de Pesquisa Avaliação da Performance Humana – ESEF/UPE, Recife, PE, Brasil.
Ademar Lucena Filho, Universidade de Pernambuco

Grupo de Pesquisa Avaliação da Performance Humana – ESEF/UPE, Recife, PE, Brasil; 

Escola Superior de Educação Física, Universidade de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Marcos André Moura dos Santos, Universidade de Pernambuco; Universidade Federal de Pernambuco

Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Atividade Física e Plasticidade Fenotípica – CAV/UFPE;

Escola Superior de Educação Física, Universidade de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Manoel da Cunha Costa, Universidade de Pernambuco

Programa Associado de Pós Graduação em Educação Física - UPE/UFPB, Recife, PE, Brasil;

Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Atividade Física e Plasticidade Fenotípica – CAV/UFPE; 

Escola Superior de Educação Física, Universidade de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Fernando José de Sá Pereira Guimarães, Universidade de Pernambuco

Escola Superior de Educação Física, Universidade de Pernambuco, Recife, PE, Brasil;

Grupo de Pesquisa Avaliação da Performance Humana – ESEF/UPE, Recife, PE, Brasil;

Publicado
2015-04-24
Como Citar
Brito-Gomes, J., Perrier-Melo, R., Lucena Filho, A., Santos, M., Costa, M., & Guimarães, F. (2015). Modificações no índice de massa corporal em mulheres idosas após um programa de reabilitação física. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 26(1), 146-152. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26i1p146-152
Seção
Artigo Original