Fiódor Dostoiévski pelo viés lotmaniano

Autores

  • Ekaterina Vólkova Américo Universidade Federal Fluminense.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2015.108590

Palavras-chave:

Iúri Lotman, Feodor Dostoiévski, semiótica da cultura, literatura russa.

Resumo

O objetivo do artigo é abordar a presença de Fiódor Dostoiévski na obra do semioticista e teórico literário Iúri Lotman. A análise das duas coletâneas de seus textos, Sobre a literatura russa e Semiosfera revela as menções constantes de Dostoiévski tanto nos textos dedicados às questões literárias, quanto semióticas. Lotman divide os principais escritores russos do século XIX em os que seguem, em sua obra, o modelo binário (como Gógol, Liérmontov e Dostoiévski) ou ternário (como Púchkin, Tolstói, Tchékhov). No caso de Dostoiévski, as características binárias podem ser percebidas tanto no nível de enredo, quanto no que diz respeito aos personagens. Ambos os modelos, tanto o binário quanto o ternário, são partes inseparáveis da cultura russa, responsáveis, inclusive, pela sua dinamicidade. Dostoiévski ainda é apontado como um escritor profundamente simbólico, o que torna a sua obra um terreno extremamente fecundo para os estudos semióticos. O par Dostoiévski-Tolstói marcou o período mais importante da cultura russa, em que ela deixou de ser receptora de textos estrangeiros e passou a emitir os seus próprios textos para o exterior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ekaterina Vólkova Américo, Universidade Federal Fluminense.

Doutora em Literatura e Cultura russa pelo Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura Russa da USP. Professora de Literatura e Língua Russa da Universidade Federal Fluminense.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

Américo, E. V. (2015). Fiódor Dostoiévski pelo viés lotmaniano. RUS (São Paulo), 6(6), 36-48. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2015.108590

Edição

Seção

Artigos