A intelligentsia e a Revolução de Outubro

  • David Mandel Université du Québec a Montréal
Palavras-chave: intelligentsia democrática, revolução, alienação

Resumo

Este artigo examina a atitude da intelligentsia “democrática”, de orientação de esquerda, para com as revoluções de 1917. Documenta e analisa sua crescente alienação posterior em relação às classes populares, operários e camponeses, ao longo de 1917. Essa alienação é explicada no marco do aprofundamento da polarização da sociedade russa, um processo cujas raízes podem ser encontradas na revolução de 1905, e até mesmo antes dela, mas que alcançou seu ápice em 1917, na Revolução de Outubro. Essa revolução se revelou um evento exclusivamente plebeu, diante do qual a intelligentsia de orientação de esquerda foi bastante hostil, situação esta que preocupou profundamente os ativistas operários.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-06-22
Como Citar
Mandel, D. (2017). A intelligentsia e a Revolução de Outubro. RUS (São Paulo), 8(9), 1-32. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2017.128219
Seção
Artigos