Le concept du multilinguisme dans la poétique autobiographique de Vladimir Nabokov

  • Svetlana Garziano Universidade Jean Moulin Lyon 3
Palavras-chave: Vladimir Nabokov, Poética autobiográfica, Multilinguismo, Autotradução, Druguíe beregá, Lolita

Resumo

O conceito do multiliguismo, etiqueta solidamente colada à arte de Vladimir Nabokov, é muito importante para compreender sua poética autobiográfica que se desenvolve em três línguas: russo, inglês e francês. O artigo examina os princípios da escritura plurilíngue na obra nabokoviana através de quatro temas estruturantes: bilinguismo / multilinguismo da escritura, tradução e autotradução, relação binária das línguas russa e inglesa na autobiografia e o problema da passagem do inglês para o russo segundo o exemplo de Druguíe beregá e de Lolita. A teoria linguística de Nabokov consiste em buscar uma língua universal, a da criação artística, o sentido que se transfere de uma língua à outra pelo viés de imagens visuais. Para este escritor, a tradução deve significar e fazer aparecer na consciência do leitor aquilo que não depende de nenhum idioma: o “entre-línguas”, a relação entre as línguas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-16
Como Citar
Garziano, S. (2018). Le concept du multilinguisme dans la poétique autobiographique de Vladimir Nabokov. RUS (São Paulo), 9(12), 49-73. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2018.149059
Seção
Artigos