L’artefatta spontaneità

alcune considerazioni sullo skaz e sul suo ruolo nel rapporto autore-narratore-lettore

  • Stefano Aloe Università di Verona
Palavras-chave: Skaz, Teoria da narrativa, Literatura Russo-Brasileira Comparada

Resumo

Este artigo procura traçar um percurso de interpretação de alguns mecanismos do artifício literário que os formalistas chamaram de skaz, tendo como base obras e autores muito diferentes entre si: Kys, de Tatiana Tolstaia, os contos de Isaak Babel, Capitães de areia, de Jorge Amado, e Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa. O elemento unificador dessas obras está na atitude comum dos autores de permitir a alguns personagens e ao narrador principal a possibilidade de comunicar de maneira não filtrada seu próprio ponto de vista, enquanto o ponto de vista indireto do autor tende a desaparecer em uma posição completamente oculta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Stefano Aloe, Università di Verona

Professore Associato di Letteratura russa e slavistica

Publicado
2019-12-10
Como Citar
Aloe, S. (2019). L’artefatta spontaneità. RUS (São Paulo), 10(14), 83-115. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2019.162139
Seção
Artigos