Luzes e sombras na trajetória dos Satyros

  • Rodolfo García Vázquez Escola de Comunicação e Artes - Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Os Satyros, iluminação, teatro expandido.

Resumo

A proposta deste artigo é discutir a relação entre a encenação e a iluminação na trajetória de Os Satyros, desde sua fundação em 1989, destacando os aspectos do jogo de chiaroscuro, a operação das luzes e seu impacto na estética do espetáculo, o impacto físico da iluminação na recepção do espectador e as potencialidades da iluminação expandida, a partir dos conceitos ciborgues de Donna Haraway e Amber Case. O trabalho foi escrito a partir das reflexões realizadas pelo grupo dentro de suas próprias pesquisas sobre a iluminação. O objetivo é discutir as novas potencialidades luminotécnicas do teatro contemporâneo.

  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodolfo García Vázquez, Escola de Comunicação e Artes - Universidade de São Paulo
Diretor de teatro e cinema, fundador de Os Satyros, coordenador do curso de direção da SP Escola de Teatro, mestrando na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo
Publicado
2015-12-23
Como Citar
Vázquez, R. (2015). Luzes e sombras na trajetória dos Satyros. Sala Preta, 15(2), 35-45. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v15i2p35-45
Seção
EM PAUTA