Portal da USP Portal da USP Portal da USP

À luz da linguagem – um olhar histórico sobre as funções da iluminação cênica

Cibele Forjaz Simões

Resumo


Este artigo busca relacionar alguns dos temas, movimentos artísticos e concepções específicas de iluminação cênica e encenação, a partir de uma leitura transversal, em busca de uma articulação que nos permita conceber um percurso de construção da linguagem da iluminação cênica como escritura do visível.


Palavras-chave


Iluminação cênica, História da iluminação cênica, Estética da iluminação cênica, Encenação moderna.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, L. B. Da pintura. Tradução Antonio da Silveira Mendonça. 2. ed. Campinas: Edunicamp, 1992.

APPIA, A. A obra de arte viva. Tradução Redondo Jr. Lisboa: Arcádia, s/d.

______. La mise en scène du drame wagnérien. In: ______. Oeuvres complètes. Tome I. Lausanne: Société Suisse du Théâtre, 1983.

______ . La musique et la mise en scène. In: ______. Oeuvres complètes. Tome II. Lausanne: Société Suisse du Théâtre, 1986.

______. L’avenir du drame et de la mise en scène. In: ______. Oeuvres complètes. Tome III. Lausanne: Société Suisse du Théâtre, 1988.

______. Oeuvres complètes. Tome IV. Lausanne: Société Suisse du Théâtre, 1992.

ARNHEIM, R. Arte e percepção visual. São Paulo: Edusp, 1980.

BABLET, D. Edward Gordon Craig. Paris: L’Arche, 1962.

______. Les révolutions scéniques du vingtième siécle. Paris: Société Intnternacionale d’Art XXe siècle, 1975.

______ . Esthétique générale du décor de théâtre de 1870 a 1914. Paris: Centre National de la Recherche Scientifique, 1989.

______. A luz no teatro. In: ______. O teatro e sua estética. Lisboa: Arcádia, 1964.

BABLET-HAHN, M. L. Art et technique à la fin du XIXe siècle. In: Appia, Adolphe. Oeuvres complètes. Tome I. Lausanne: Société Suisse du Théâtre, 1983.

BERTHOLD, M. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2003.

BORBA FILHO, H. A história do espetáculo. Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1968.

CAMARGO, R. G. A função estética da luz. Sorocaba: Fundo de Cultura, 2000.

CRAIG, E. G. Dos espectros nas tragédias de Shakespeare. In: Da arte do teatro. Lisboa: Arcádia, 1963.

DA VINCI, L. Tratado de la pintura. Buenos Aires: Andrómeda, 2006.

ELIADE, M. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FORJAZ, C. À luz da linguagem: de instrumento da visibilidade à scriptura do visível. 2008. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

______. À luz da linguagem: de instrumento da visibilidade à scriptura do visível & outras poéticas da luz. 2013. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GUINSBURG, Jacó (org.). Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978.

______. Leone de’Sommi: um judeu no teatro da renascença italiana. São Paulo: Perspectiva, 2001.

______. Romantismo, historicismo e história. In: O romantismo. São Paulo: Perspectiva, 1985. p. 13-21.

HAUSER, A. História social da literatura e da arte. v. 1-2.São Paulo: Mestre Jou, 1980-1982.

INGARDEN, R. et al. O signo teatral. Porto Alegre: Globo, 1977.

INNES, C. Edward Gordon Craig: a vision of the theatre. Northampton: Overseas Publishers Association, 1996.

KANDINSKY, W. Do espiritual na arte. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

KELLER, M. Light Fantastic: the art and design of stage lighting. Munique: Prestel Verlag, 2006.

MEYERHOLD, V. Sobre o teatro. Tradução Roberto Mallet. Material didático do curso de Maria Thais Silva Santos: Meierhold – O encenador pedagogo.

MOUSSINAC. L. História do teatro das origens aos nossos dias. Tradução Mario Jacques. Lisboa: Bertrand, 1957.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

______. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PEDROSA, I. Da cor a cor inexistente. Rio de Janeiro: Léo Christiano, 1982.

PICON-VALLIN, B. A encenação: visão e imagens. In: A arte do teatro: entre tradição e vanguarda – Meyerhold e a cena contemporânea. Rio de Janeiro: Teatro do Pequeno Gesto, 2006. p. 83-111.

PILBROW, R. Stage lighting: the art, the craft, the life. New York: Design Press, 2000.

POLLINI, D. Eurípides, a cenografia e os mecanismos cênicos do séc. V a.C. 2004. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

REDONDO, J. Panorama do teatro moderno. Lisboa: Arcádia, 1961.

ROSENFELD, A. O teatro alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968.

______. Texto/contexto. São Paulo: Perspectiva, 1976.

______. O teatro moderno. São Paulo: Perspectiva, 1977.

______. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 1985.

ROUBINE, J.-J. A linguagem da encenação teatral, 1880/1980. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

RYNGAERT, J.-P. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SABATTINI, N. Pratique pour fabriquer scènes et machines de théâtre. Neuchâtel: Ides et Calendes, 1941.

SARAIVA, H. F. Iluminação teatral: história, estética e técnica. 1990. Dissertação outras poéticas da luz. 2013. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicações e Artes,

Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GUINSBURG, Jacó (org.). Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978.

______. Leone de’Sommi: um judeu no teatro da renascença italiana. São Paulo:

Perspectiva, 2001.

______. Romantismo, historicismo e história. In: O romantismo. São Paulo:

Perspectiva, 1985. p. 13-21.

HAUSER, A. História social da literatura e da arte. v. 1-2.São Paulo: Mestre Jou,

-1982.

INGARDEN, R. et al. O signo teatral. Porto Alegre: Globo, 1977.

INNES, C. Edward Gordon Craig: a vision of the theatre. Northampton: Overseas

Publishers Association, 1996.

KANDINSKY, W. Do espiritual na arte. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

KELLER, M. Light Fantastic: the art and design of stage lighting. Munique: Prestel

Verlag, 2006.

MEYERHOLD, V. Sobre o teatro. Tradução Roberto Mallet. Material didático do curso

de Maria Thais Silva Santos: Meierhold – O encenador pedagogo.

MOUSSINAC. L. História do teatro das origens aos nossos dias. Tradução Mario

Jacques. Lisboa: Bertrand, 1957.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

______. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PEDROSA, I. Da cor a cor inexistente. Rio de Janeiro: Léo Christiano, 1982.

PICON-VALLIN, B. A encenação: visão e imagens. In: A arte do teatro: entre tradição

e vanguarda – Meyerhold e a cena contemporânea. Rio de Janeiro: Teatro do

Pequeno Gesto, 2006. p. 83-111.

PILBROW, R. Stage lighting: the art, the craft, the life. New York: Design Press, 2000.

POLLINI, D. Eurípides, a cenografia e os mecanismos cênicos do séc. V a.C.

Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade

de São Paulo, São Paulo, 2004.

REDONDO, J. Panorama do teatro moderno. Lisboa: Arcádia, 1961.

ROSENFELD, A. O teatro alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968.

______. Texto/contexto. São Paulo: Perspectiva, 1976.

______. O teatro moderno. São Paulo: Perspectiva, 1977.

______. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 1985.

ROUBINE, J.-J. A linguagem da encenação teatral, 1880/1980. Rio de Janeiro:

Zahar, 1996.

RYNGAERT, J.-P. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SABATTINI, N. Pratique pour fabriquer scènes et machines de théâtre. Neuchâtel:

Ides et Calendes, 1941.

SARAIVA, H. F. Iluminação teatral: história, estética e técnica. 1990. Dissertaçãooutras poéticas da luz. 2013. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicações e Artes,

Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GUINSBURG, Jacó (org.). Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978.

______. Leone de’Sommi: um judeu no teatro da renascença italiana. São Paulo:

Perspectiva, 2001.

______. Romantismo, historicismo e história. In: O romantismo. São Paulo:

Perspectiva, 1985. p. 13-21.

HAUSER, A. História social da literatura e da arte. v. 1-2.São Paulo: Mestre Jou,

-1982.

INGARDEN, R. et al. O signo teatral. Porto Alegre: Globo, 1977.

INNES, C. Edward Gordon Craig: a vision of the theatre. Northampton: Overseas

Publishers Association, 1996.

KANDINSKY, W. Do espiritual na arte. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

KELLER, M. Light Fantastic: the art and design of stage lighting. Munique: Prestel

Verlag, 2006.

MEYERHOLD, V. Sobre o teatro. Tradução Roberto Mallet. Material didático do curso

de Maria Thais Silva Santos: Meierhold – O encenador pedagogo.

MOUSSINAC. L. História do teatro das origens aos nossos dias. Tradução Mario

Jacques. Lisboa: Bertrand, 1957.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

______. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PEDROSA, I. Da cor a cor inexistente. Rio de Janeiro: Léo Christiano, 1982.

PICON-VALLIN, B. A encenação: visão e imagens. In: A arte do teatro: entre tradição

e vanguarda – Meyerhold e a cena contemporânea. Rio de Janeiro: Teatro do

Pequeno Gesto, 2006. p. 83-111.

PILBROW, R. Stage lighting: the art, the craft, the life. New York: Design Press, 2000.

POLLINI, D. Eurípides, a cenografia e os mecanismos cênicos do séc. V a.C.

Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade

de São Paulo, São Paulo, 2004.

REDONDO, J. Panorama do teatro moderno. Lisboa: Arcádia, 1961.

ROSENFELD, A. O teatro alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968.

______. Texto/contexto. São Paulo: Perspectiva, 1976.

______. O teatro moderno. São Paulo: Perspectiva, 1977.

______. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 1985.

ROUBINE, J.-J. A linguagem da encenação teatral, 1880/1980. Rio de Janeiro:

Zahar, 1996.

RYNGAERT, J.-P. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SABATTINI, N. Pratique pour fabriquer scènes et machines de théâtre. Neuchâtel:

Ides et Calendes, 1941.

SARAIVA, H. F. Iluminação teatral: história, estética e técnica. 1990. Dissertação outras poéticas da luz. 2013. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicações e Artes,

Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GUINSBURG, Jacó (org.). Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978.

______. Leone de’Sommi: um judeu no teatro da renascença italiana. São Paulo:

Perspectiva, 2001.

______. Romantismo, historicismo e história. In: O romantismo. São Paulo:

Perspectiva, 1985. p. 13-21.

HAUSER, A. História social da literatura e da arte. v. 1-2.São Paulo: Mestre Jou,

-1982.

INGARDEN, R. et al. O signo teatral. Porto Alegre: Globo, 1977.

INNES, C. Edward Gordon Craig: a vision of the theatre. Northampton: Overseas

Publishers Association, 1996.

KANDINSKY, W. Do espiritual na arte. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

KELLER, M. Light Fantastic: the art and design of stage lighting. Munique: Prestel

Verlag, 2006.

MEYERHOLD, V. Sobre o teatro. Tradução Roberto Mallet. Material didático do curso

de Maria Thais Silva Santos: Meierhold – O encenador pedagogo.

MOUSSINAC. L. História do teatro das origens aos nossos dias. Tradução Mario

Jacques. Lisboa: Bertrand, 1957.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

______. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PEDROSA, I. Da cor a cor inexistente. Rio de Janeiro: Léo Christiano, 1982.

PICON-VALLIN, B. A encenação: visão e imagens. In: A arte do teatro: entre tradição

e vanguarda – Meyerhold e a cena contemporânea. Rio de Janeiro: Teatro do

Pequeno Gesto, 2006. p. 83-111.

PILBROW, R. Stage lighting: the art, the craft, the life. New York: Design Press, 2000.

POLLINI, D. Eurípides, a cenografia e os mecanismos cênicos do séc. V a.C.

Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

REDONDO, J. Panorama do teatro moderno. Lisboa: Arcádia, 1961.

ROSENFELD, A. O teatro alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968.

______. Texto/contexto. São Paulo: Perspectiva, 1976.

______. O teatro moderno. São Paulo: Perspectiva, 1977.

______. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 1985.

ROUBINE, J.-J. A linguagem da encenação teatral, 1880/1980. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

RYNGAERT, J.-P. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SABATTINI, N. Pratique pour fabriquer scènes et machines de théâtre. Neuchâtel: Ides et Calendes, 1941.

SARAIVA, H. F. Iluminação teatral: história, estética e técnica. 1990. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1990.

SÉRLIO, S. Libro Secondo di Perspettiva da Architettura. In: ______. Regole Generali di architettura sopra le cinque Manieri di gli edifici. Venetia: Francesco Marcolini da Forli, 1537.

______. Tutte l’opere d’architettura et prospettiva di Sebastiano Sérlio. Venetia: Cornelio da Niccolini da Sabbio: Marcchio Sessa, 1544.

SIMÕES, E. Q.; TIEDEMANN, K. Psicologia da percepção. São Paulo: E.P.U., 1985.

TELLES, G. M. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 2005.

VITRÚVIO. Livro V, capítulos 3 a 9: sobre a construção de teatros. In: Tratado de Arquitetura. [trad., introd. e notas de M. Justino Maciel]. São Paulo: Martins, 2007.

WÖLFFLIN, H. Renascença e barroco. São Paulo: Perspectiva, 1989.

ZAMORA, J. G. Historia del teatro contemporáneo. 4. v. Barcelona: Juan Flors, 1960.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v15i2p117-135

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.