Algumas de nossas dificuldades: inventário de impasses

  • Pedro Rodrigo Penuela Sanches Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Crítica de arte, originalidade, representatividade, políticas da arte, impasses.

Resumo

O presente trabalho procura discutir alguns aspectos fundantes da produção, da circulação e do pensamento em artes cênicas que aqui serão considerados como problemáticos, atravessados por contradições e fontes de possíveis impasses e complexidades de difícil enfrentamento, quais sejam: novidade (ou originalidade) como instituição e norma, e certas noções de espetáculo, representação e representatividade, tal como têm aparecido em alguns debates importantes e frequentes neste campo. Para a construção das reflexões, recorre-se a discussões e problematizações oriundas da filosofia e da crítica de arte, a fim de, no horizonte, instabilizar (ainda que de maneira deliberadamente aberta e inconclusiva) alguns aspectos de certo modus operandi nas artes cênicas, bem como nas artes de modo geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Rodrigo Penuela Sanches, Universidade de São Paulo (USP)

Doutorando do PPG em Artes Cênicas da ECA-USP.

Referências

ADORNO, T. A indústria cultural. In: COHN, G. (Org.). Comunicação e indústria cultural. São Paulo: Editora Nacional; Edusp, 1971.

ADORNO, T. W.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

BANES, S. Terpsichore in sneakers: post-modern dance. Middletown: Wesleyan University Press, 1987.

BARTHES, R. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

BARASCH, J. M. Theories of art: from Plato to Winckelman. Nova York: Routledge, 2000.

CORNAGO, O. Aos nossos inimigos: reflexões sobre o público. Aspas, v. 6, n. 1, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v6i1p7-42.

DEBORD, G. A Sociedade do espetáculo. 2003. Disponível em: http://www.geocities.com/projetoperiferia.

FIGUEIREDO, L. C. A invenção do psicológico: quatro séculos de subjetivação 1500-1900. São Paulo: Escuta, 2002.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

______. O que é um autor?. In: ______. Ditos e escritos, v. III: estética – literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. p. 264-298.

KRAUSS, R. E. The originality of the Avant-Garde and other modernist myths. Cambridge: MIT Press, 1988.

LEHMANN, H.-T. Teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

LOUPPE, L. Poética da dança contemporânea. Lisboa: Orfeu Negro, 2012.

PERRONE-MOISÉS, L. Prefácio. In: BARTHES, R. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

RANCIÈRE, J. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2014a.

______. Ódio à democracia. São Paulo: Boitempo, 2014b.

______. O destino das imagens. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

Publicado
2017-07-17
Como Citar
Penuela Sanches, P. (2017). Algumas de nossas dificuldades: inventário de impasses. Sala Preta, 17(1), 309-332. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v17i1p300-323
Seção
EM PAUTA