Dramaturgia performativa e produção de corporeidades nos trabalhos do La Carnicería Teatro

  • Camila Damasceno Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Matteo Bonfitto Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Palavras-chave: Dramaturgia Performativa, Corporeidade, La Carnicería Teatro, Performatividade, Rodrigo García.

Resumo

O presente artigo foi elaborado como desdobramento das reflexões a respeito da relação entre criação dramatúrgica performativa e produção de corporeidades no trabalho do grupo espanhol La Carnicería Teatro. A abordagem parte de uma visão fenomenológica e foca nas corporeidades presentes na cena, que se constrói como sistema de tensões e instabilidades a partir das fricções entre materialidades e discursos, gerando uma multiestabilidade perceptiva tanto nos atuantes quanto no público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Damasceno, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Doutoranda da Unicamp.
Matteo Bonfitto, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Professor livre-docente do Departamento de Artes Cênicas da Unicamp.

Referências

BONFITTO, M. A cinética do invisível. São Paulo: Perspectiva, 2009.

CDN (Centro Dramático Nacional). Entrevista con el director. Cuaderno Pedagogico, 51, Madrid, p. 9-17, 2010.

CORNAGO, O. Teátrica pagã: diálogos de Jean-François Lyotard com a cena. Sala Preta, São Paulo, n. 10, p. 371-381, 2010. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/57418.

______. Cuerpos, politica y sociedad: una cuestión de ética. In: Éticas del cuerpo. Juan Domínguez, Marta Galán, Fernando Renjifo. Madrid: Fundamentos, 2008, p. 50-83.

______. ¿En qué piensa Europa? Acerca de Accidens, de Rodrigo García, Afuera: Estudios de Crítica Cultural, n° 3, nov. 2007.

______. Teatro postdramático: las resistencias de la representación. In: SÁNCHEZ, J. A. (Dir.). Artes de la escena y de la acción em España 1978-2002. Cuenca: UCLM, 2006. p.165-179.

DA COSTA, J. Teatro contemporâneo no Brasil: criações partilhadas e presença diferida. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009.

DE MARINIS, M. Corpo e corporeidade no teatro: da semiótica às neurociências. Pequeno glossário interdisciplinar. Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 2, n. 1, p. 42-61, jan./jun, 2012.

DIAGO, N. Conversando com Rodrigo García. Los limites del teatro. El teatro y sus limites. Stichomythia: revista de teatro español contemporáneo, 2002. Disponível em: <http://parnaseo.uv.es/Ars/ESTICOMITIA/Numero0/indicecero/a8.htm>. Acesso em: 13 ago. 2014.

FISCHER-LICHTE, E. The transformative power of performance: a new aesthetics. London: Routledge, 2008.

GARCÍA, R. Rodrigo García e John Romão (Carnicería Teatro/ Gólgota Picnic). MITsp, vídeo de 1h04, 2014. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=1gxjtHlOOlA>. Acesso em: 15 jan. 2015.

______. Cenizas escogidas. Segóvia: La Uña Rota, 2013.

KANTOR, T. O teatro da morte. São Paulo: Perspectiva, 2008.

MONLÉON, J. Teatro de profanación, Primer acto, n. 294, p. 67-70, 2002.

TURNER, V. O processo ritual. Petrópolis: Vozes, 1974.

Publicado
2017-07-17
Como Citar
Damasceno, C., & Bonfitto, M. (2017). Dramaturgia performativa e produção de corporeidades nos trabalhos do La Carnicería Teatro. Sala Preta, 17(1), 396-408. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v17i1p387-399
Seção
SALA ABERTA