Quando olhar é fazer: do espectador convidado ao espectador ausente

  • Verônica Veloso Universidade de São Paulo - USP
Palavras-chave: Espectador, Contexto urbano, Corpo, Fotografia.

Resumo

O artigo propõe uma reflexão sobre o estatuto do espectador na cena performativa contemporânea e os resquícios dessa figura no campo da performance. Possíveis categorias para se pensar o espectador são identificadas em alguns experimentos teatrais e performativos fundados no ato de caminhar no contexto urbano. Para além do espectador convidado são considerados também os passantes e aqueles que acessam a performance por intermédio de outras materialidades, a fotografia por exemplo. A ação passa a prescindir da presença do espectador, uma vez que se dirige para a câmera, e esse deslocamento nem sempre valoriza o documento em detrimento do corpo, mas necessariamente o inclui como constitutivo do ato performático. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verônica Veloso, Universidade de São Paulo - USP
Doutoranda no PPG em Artes Cênicas da ECA-USP

Referências

BARTHES, R. A câmara clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BOURRIAUD, N. Esthétique relationnelle. Monts: Les presses du réel, 1998.

CARERI, F. Walkscapes: o caminhar como prática estética. São Paulo: G. Gili, 2013.

FERNANDES, S. Teatralidade e performatividade na cena contemporânea. Repertório, Salvador, n. 16, p.11-23, 2011.

JONES, A. Presence in absentia. Experiencing performance as documentation. Art Journal, v. 56, n. 4, p. 11-18, 1997. Disponível em: <http://art.usf.edu/file_uploads/presence.pdf>. Acesso em: 5 dez. 2016.

LUCET, S. Mémoires et pouvoirs du spectateur. Théâtre Public – Penser le spectateur, Montreuil, n. 208, p. 98-102, abr.-jun.2013.

RANCIÈRE, J. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

______. Les scènes de l’émancipation: entretien avec Jacques Rancière. Théâtre Public: penser le spectateur, Montreuil, p. 8-15, abr.-jun. 2013.

SCHECHNER, R. Performance studies: an introduction. New York : Routledge, 2006.

SONTAG, S. Diante da dor dos outros. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

VELOSO, V. Percorrer a cidade a pé: ações teatrais e performativas no contexto urbano. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

WIDRICH, M. Performative monuments: The rematerialisation of public art. Manchester: Manchester University Press, 2014.

Publicado
2017-07-17
Como Citar
Veloso, V. (2017). Quando olhar é fazer: do espectador convidado ao espectador ausente. Sala Preta, 17(1), 103-122. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v17i1p94-113
Seção
EM PAUTA