Falas de camarim: história oral e história do teatro

  • Tania Brandão Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: História oral, História da cena, Ícone da arte, História de vida, História na arte

Resumo

Este artigo pretende demonstrar o papel fundamental da história oral para que se escreva a história da cena como história do palco. Longe da dramaturgia e da história da literatura, o texto propõe os conceitos de ícone da arte, história de vida e história da arte como ferramentas para a compreensão da complexa identidade dos atores e dos artistas de teatro. Nessa concepção, as entrevistas com artistas produzem fontes de pesquisa hábeis para iluminar o palco, mais do que qualquer outro documento possa fazer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tania Brandão, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Professora Aposentada Colaboradora do PPGAC da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); pesquisadora de História do Teatro Brasileiro, Metodologia em Artes Cênicas e Teoria do Teatro.

Referências

ALBERTI, V. História oral: a experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Editora da FGV/CPDOC, 1990.

BALME, C. Além do estilo: tipologias de análise da performance. Tradução Tania Brandão. O Percevejo, Rio de Janeiro, n. 7, ano 7, p. 132-143, 1999.

BOURDIEU, P. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, M. de M.; AMADO, J. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

BRANDÃO, T. Uma empresa e seus segredos: Companhia Maria Della Costa. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BURKE, P. A fabricação do rei: a construção da imagem pública de Luís XIV. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

CARVALHO, R. N. B. Metamorfoses em tradução. 2010. 158 f. Tese (Pós-doutorado em Letras Clássicas) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

FERREIRA, M. M. (Coord.). Entre-vistas: abordagens e usos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1994. p. 11.

______. História do tempo presente: desafios. Cultura Vozes, Petrópolis, v. 94, n. 3, p. 111-124, maio/jun. 2000.

HEINICH, N. Être artiste: les transformations du statut des peintres et des sculpteurs. Paris: Klincksieck, 1996.

PLATÃO. Fedro ou Da beleza. Lisboa: Guimarães, 1986.

QUEIROZ, M. I. P. Variações sobre a técnica de gravador no registro da informação viva. São Paulo: T. A. Queiroz, 1991.

Publicado
2017-12-26
Como Citar
Brandão, T. (2017). Falas de camarim: história oral e história do teatro. Sala Preta, 17(2), 72-83. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v17i2p72-83
Seção
EM PAUTA