Dramaturgias intempestivas: anotações sobre dispositivos poéticos – Um artigo escrito a quatro olhos

  • Felisberto Sabino da Costa Universidade de São Paulo
  • Vicente Antunes Ramos Universidade de São Paulo
Palavras-chave: dramaturgia, dispositivo, teatro contemporâneo

Resumo

Neste artigo buscamos explorar a noção de dispositivo dramatúrgico enfocando três possibilidades. A primeira a partir da leitura de obras cênicas já existentes. Compõe a segunda o conceito de dispositivo como base da dramaturgia, e suas implicações inclusive na relação dramaturgia/encenação, elegendo o trabalho de Samuel Beckett como ponto de reflexão. A terceira abarca as possibilidades de dispositivos dramatúrgicos enquanto procedimentos de criação, não mais atrelados a uma obra pronta. Essas perspectivas não encerram de forma alguma as possibilidades do olhar sobre o conceito de dispositivo dramatúrgico, mas operam como as histórias de Clarice Lispector – quantos olhares não cabem sobre um mesmo objeto? Quantas histórias?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felisberto Sabino da Costa, Universidade de São Paulo
Professor pesquisador do Departamento de Artes Cênicas e da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP)
Vicente Antunes Ramos, Universidade de São Paulo
Graduando de direção teatral na ECA-USP

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

BAUSCH, Pina. “Dance senão estamos perdidos”. Folha de São Paulo, São Paulo, 27 ago. 2000, p. 12.

BECKETT, Samuel. “Worstward Ho”. Últimos trabalhos de Samuel Beckett. Trad. Miguel Esteves Cardoso. Lisboa: O independente/Assirio e Alvim, 1996.

BOURRIAUD, Nicolas. Pós-produção. Como a arte reprograma o mundo contemporâneo. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Martins, 2009.

CORNAGO, Oscar. “El cuerpo invisible: teatro y tecnologías de la imagen”. Arbor, vol 177, n. 699/700, p. 595-610, 2004. Disponível em: <http://artesescenicas.uclm.es/archivos_subidos/textos/282/teatroytecnologias_cornago.pdf>>. Acesso em: 05. nov. 2017.

DANAN, Joseph. Qu'est-ce que la dramaturgie? Paris: Actes Sud Papier, 2010.

DELEUZE, Gilles. ¿Que és un dispositivo?. In: DELEUZE, Gilles. Michel Foucault, filósofo. Barcelona: Gedisa, 1990, p. 155-161.

KNEBEL, Maria. Análise-Ação. Prática das ideias teatrais de Stanislávski. São Paulo: Editora 34, 2016.

LEMIEUX, Michel; PILON, Victor; ISAACSSON, Marta. « Entrevista. 4DArt: corpos reais e virtuais, uma realidade aumentada”. Revista Brasileira de Estudos da Presença, v. 6, n. 2, Porto Alegre, 2016.

LOTMAN, Iuri Mikhailovich. La semiosfera. Semiótica de la cultura y del texto. Edición de Desiderio Navarro. Madrid: Ediciones Cátedra, 1996. Tomo I.

O guia pervertido da ideologia ((The Pevert´s Guide to Ideology), 2012. Documentário. Roteiro de Slavoj Zizek; Direção de Sophie Fiennes. Produção: P Guide Ltd/Blinder Films Ltd, Disponível em: <https://farofafilosofica.com/2017/07/28/slavoj-zizek-filme-e-livro/>. Acesso em: 01 nov. 2017.

RAMOS, Luiz Fernando. O parto de Godot e outras encenações imaginárias. São Paulo: Hucitec, 1999. p. 65.

SAGAYAMA, Mario. “Terá sido: a voz. O sujeito, a voz, a imagem e o corpo no teatro de Samuel Beckett”. Questão de Crítica, 23 nov. 2015. Disponível em: <http://www.questaodecritica.com.br/2015/12/tera-sido-a-voz/#more-5669>. Acesso em 07. nov. 2017.

SANCHEZ, José António. “Dispositivos poéticos III”. parataxis 2.0, 22 mai. 2016. Disponível em: <https://parataxis20.wordpress.com/2016/05/22/dispositivos-poeticos-iii/>. Acesso em: 03. nov. 2017.

______. “A pesquisa artística e a arte dos dispositivos”. Trad. Luciana Eastwood Romagnolli. Questão de Crítica, v. 8, n. 65, 2015.

Disponível em: <http://www.questaodecritica.com.br/2015/08/vol-viii-no-65-agosto-de-2015/>. Acesso em: 03 nov. 2017.

______. “De las dramaturgias de la imagen a las dramaturgias de la imaginación. Dosier: presentación o re-presentación?” Estudis Escènics. Quaderns de l’Institut de Teatre, Barcelona l’Institut de Teatre, n. 32, p. 270-280, 2007.

STANISLÁVSKI, Constantain. A criação de um papel. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
Costa, F., & Ramos, V. (2018). Dramaturgias intempestivas: anotações sobre dispositivos poéticos – Um artigo escrito a quatro olhos. Sala Preta, 18(1), 285-303. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v18i1p285-303
Seção
TEORIA