Quando Quebra Queima

a irrupção do sujeito político coletivo

  • Ines Bushatsky ECA/USP

Resumo

No presente artigo lançamos algumas hipóteses para analisar, em uma obra teatral, a potencialidade de um acontecimento político, que quando vem à tona, pode vir a transformar os sujeitos que nele estão implicados. Nossa intenção é a de propor um campo de ideias a partir da leitura teórica da peça teatral Quando Quebra Queima realizada pela Coletiva Ocupação à luz da noção de sujeitos e seus corpos políticos e do conceito de teatro da multidão de José Sanchéz.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-28
Como Citar
Bushatsky, I. (2018). Quando Quebra Queima. Sala Preta, 18(2), 162-170. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v18i2p162-170
Seção
RESENHA CRÍTICA