Dramaturgias de Assalto

as dinâmicas análogas de Edward Albee, Leilah Assumpção e José Vicente

  • Esther Marinho Santana UNICAMP

Resumo

The Zoo Story, de Edward Albee, estreou na Off-Broadway nova-iorquina em 1960. Em 1961, foi encenada pela primeira vez no Brasil, onde recebeu, ao longo daquela década, diversas outras montagens e considerável divulgação pela crítica teatral. Sua estrutura característica, na qual apenas duas personagens, antagônicas, envolvem-se em tensas e violentas interações, representantes do próprio funcionamento metateatral da peça que as engloba, é análoga à das obras de jovens dramaturgos estreantes em São Paulo e no Rio de Janeiro, em 1969, comumente denominados de Nova Dramaturgia Brasileira. São apresentadas, aqui, a trajetória do título albeeano nos palcos nacionais sessentistas, e as semelhanças entre a sua dinâmica dramatúrgica e as de Fala baixo, senão eu grito, de Leilah Assumpção, e O assalto, de José Vicente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-28
Como Citar
Marinho Santana, E. (2018). Dramaturgias de Assalto. Sala Preta, 18(2), 119-130. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v18i2p119-130
Seção
SALA ABERTA