De como D. Quixote enfrentou os monstruosos moinhos: a mediação teatral e a escola na perspectiva da ação cultural

  • Heloise Baurich Vidor USP (aluna de doutorado) UDESC (professora efetiva)
Palavras-chave: mediador, teatro, pedagogia, ação cultural, professor-artista.

Resumo

Este artigo tem como eixo de discussão o conceito de mediação relacionado ao campo da ação cultural, na modalidade específica que é a ação artística, em especial o teatro. Pretende-se revisar esta noção focando o papel do mediador teatral, que no contexto brasileiro acumula as competências de professor e artista, de modo a analisar as dificuldades e as potencialidades que este profissional encontra na realização de projetos artísticos propostos na instituição escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloise Baurich Vidor, USP (aluna de doutorado) UDESC (professora efetiva)
Heloise Baurich Vidor é atriz e professora de Teatro. Possui graduação em Interpretação Teatral pela Universidade de São Paulo (1994), Mestrado em Educação e Cultura pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2001) e Mestrado em Teatro pela mesma Universidade (2008). Atualmente é professora efetiva do Departamento de Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina, na área de Pedagogia do Teatro / Teatro Educação e cursa Doutorado no PPGAC/ECA/USP. Tem experiência na área de Interpretação e Direção Teatral.
Publicado
2012-07-06
Como Citar
Vidor, H. (2012). De como D. Quixote enfrentou os monstruosos moinhos: a mediação teatral e a escola na perspectiva da ação cultural. Sala Preta, 12(1), 78-87. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v12i1p78-87
Seção
EM PAUTA