FLÁVIO IMPÉRIO E A MONTAGEM DE OS FUZIS DA SENHORA CARRAR (1968)

  • Rogerio Marcondes Machado Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Flávio Império, Os Fuzis de Teresa Carrar, Teatro político, Tropicalismo.

Resumo

Analisamos a montagem de Os Fuzis de Senhora Carrar (Brecht) concebida por Flávio Império, em 1968. Utilizamos artigos e críticas do período para descrever o impacto que esta montagem causou no contexto brasileiro e internacional. Esta montagem realiza uma síntese singular entre dois modelos de teatro que muitas vezes são colocados em oposição: o teatro épico brechtiano, já praticado no Brasil, e as então inovadoras práticas do teatro ritual, influenciadas pela obra de Artaud. Trata-se de uma montagem que ampliou os recursos performáticos associados ao teatro político, dialogando com as novas correntes contraculturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogerio Marcondes Machado, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Arquiteto formado pela FAU-USP em 1986. Doutorando na mesma instituição,  com um projeto de pesquisa  sobre as relações entre  cenografia e arquitetura na obra de Flavio imperio.
Publicado
2014-06-25
Como Citar
Machado, R. (2014). FLÁVIO IMPÉRIO E A MONTAGEM DE OS FUZIS DA SENHORA CARRAR (1968). Sala Preta, 14(1), 113-124. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v14i1p113-124