Convívio e presença como dramaturgia: a dimensão da materialidade e do encontro em Vida

  • Luciana Eastwood Romagnolli Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Presença, Convívio, Dramaturgia

Resumo

Este artigo pretende discutir as articulações da presença e do convívio como possíveis elementos da dramaturgia contemporânea, a partir de uma revisão dos conceitos propostos por Gumbrecht (2011), Dubatti (2007) e Fischer-Lichte (2012), e considerando a produção de presença como um componente determinante no pensamento dramatúrgico de uma vertente da cena brasileira hoje, que a evidencia no acontecimento teatral. Propõe-se, então, uma análise do espetáculo Vida, da Companhia Brasileira de Teatro, que compreenda a dimensão da presença e do convívio como estruturantes da dramaturgia nas camadas do texto, atuação, iluminação, cenário etc.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Eastwood Romagnolli, Universidade Federal do Paraná
Jornalista e crítica de teatro. Graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná. Especialista em Literatura Dramática e Teatro pela Universidade Federal Tecnológica do Paraná. Mest

Referências

ABREU, Marcio. Vida. Curitiba, 2010. Peça não publicada.

ACÁCIO, Leandro G. S. O Teatro Performativo: A construção de um operador conceitual. 2011. Dissertação (Mestrado em Arte) – Escola de Belas Artes – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

DUBATTI, Jorge. Filosofia del Teatro I: convivio, experiencia, subjetividade. Buenos Aires: Atuel, 2007.

______. Entrevista com Jorge Dubatti. In: Revista Cena PPGAC, 2011. Entrevista concedida a Renato Mendonça.

FÉRAL, Josette. Por uma Poética da Performatividade: o teatro performativo. In: Sala Preta, Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, Eca/USP, São Paulo, nº 8, 2008.

FISCHER-LICHTE, Erika. Appearing as Embodied Mind – defining a week, a strong and a radical concept of presence. In: Archaeologies of Presence: Art, performance and the persistence of being. Org. GIANNACHI, Gabriela, KAYE, Nick e SHANKS, Michael. New York: Routledge, 2012.

______. The Transformative Power of Performance: a new aesthetics. Translated by Saskya Iris Jain. London, New York and Canadá: Routledge, 2008.

GIANNACHI, Gabriela, KAYE, Nick e SHANKS, Michael (Org.). Archaeologies of Presence: Art, performance and the persistence of being. New York: Routledge, 2012.

GUMBRECHT, Ulrich Gumbrecht. Produção de Presença: o que o sentido não consegue transmitir. Tradução de Ana Isabel Soares. Contraponto/PUC-Rio, 2011.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro Pós-Dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

PAIS, Ana Cristina Nunes. O Discurso da Cumplicidade: dramaturgias contemporâneas. Lisboa: Colibri, 2004.

SARRAZAC, Jean-Pierre. A Reprise (Resposta ao Pós-Dramático). Introdução ao livro Études Théâtrales 38-39/2007 – La Réinvention du drame (sous l’influence de la scène). Tradução de Humberto Giancristofaro. In: Questão de Crítica, http://www.questaodecritica.com.br/2010/03/a-reprise-resposta-ao-pos-dramatico/. Acessado em 07 de maio de 2012.

______ (org.). Léxico do Drama Moderno e Contemporâneo. São Paulo: Cosac & Naify, 2012.

TURNER, Cathy e BEHRNDT, Synne K. Dramaturgy and Performance. Nova York: Palgrave Macmillan, 2008.

Publicado
2014-12-20
Como Citar
Romagnolli, L. (2014). Convívio e presença como dramaturgia: a dimensão da materialidade e do encontro em Vida. Sala Preta, 14(2), 85-94. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v14i2p85-94
Seção
SALA ABERTA