A comunidade tradicional de Quartel do Indaiá: vivências e percepções no espaço rural de Diamantina/MG

  • André Tomé de Assis Universidade Federal de Minas Gerais
  • Camila Ragonezi Gomes Lopes Universidade Federal de Minas Gerais
  • Guilherme Augusto Pereira Malta Universidade Federal de Minas Gerais
  • Tatiane Campos dos Santos Secretaria de Educação de Minas Gerais
Palavras-chave: comunidade tradicional, quilombola, percepção, geografia cultural

Resumo

O presente artigo busca apresentar a relação estabelecida entre a comunidade quilombola de Quartel do Indaiá, Diamantina – MG, e o seu espaço vivido. Após uma introdutória conceituação teórica acerca do tema, intenta-se, brevemente, compreender a laço entre os moradores e o lugar. A experiência vivenciada in loco com a comunidade local permitiu apreender nuances de sua percepção com o seu local de moradia, permeado por aspectos simbólicos e intangíveis. Em virtude da histórica relação da região com o garimpo, verificou-se o profundo significado que essa atividade exerce, ainda hoje, em significativa parte dos moradores de Quartel. A análise, aqui realizada, busca, portanto, desvelar elementos do vinculo afetivo estabelecido entre a comunidade e seu espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Tomé de Assis, Universidade Federal de Minas Gerais
Doutor em geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais
Camila Ragonezi Gomes Lopes, Universidade Federal de Minas Gerais
mestre em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais pela Universidade Federal de Minas Gerais
Guilherme Augusto Pereira Malta, Universidade Federal de Minas Gerais
doutorando em Geografia pelo IGC/UFMG
Tatiane Campos dos Santos, Secretaria de Educação de Minas Gerais
professora na SEEMG e atua como pesquisadora no Programa Ações Afirmativas na UFMG
Publicado
2017-01-10
Como Citar
Assis, A., Lopes, C., Malta, G. A., & Santos, T. (2017). A comunidade tradicional de Quartel do Indaiá: vivências e percepções no espaço rural de Diamantina/MG. Sankofa (São Paulo), 9(18), 102-120. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2016.125454
Seção
Artigos