OS DESAFIOS DOS EXPATRIADOS: O ESTABELECIMENTO DO EX-ESCRAVO WILLIAM DOUGLASS E SUA FAMÍLIA NA LIBÉRIA (1857 - 1866)

  • Tainá Elis Santos de Souza Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: William Douglass, Libéria, ex-escravos, expatriação, biografia.

Resumo

Em 1854,  Dr. James Hunter Terrell, dono da fazenda ‘Music Hall’, em Albemarle County, na Virgínia, fez um testamento no qual expressava sua vontade de que seus escravos fossem libertos após sua morte e preferencialmente reassentados na Libéria. Em dezembro de 1856, o Dr. James Hunter Minor, o sobrinho do fazendeiro e executor do seu testamento enviou alguns dos ex-escravos  do tio para a Libéria no navio Mary Caroline Stevens. Dentre estes, estava William Douglass, nascido nos Estados Unidos e homônimo do conhecido líder abolicionista. Assim que chegou na Monróvia, em 8 de Fevereiro de 1857, ele começou a se corresponder com Dr. James Hunter Minor relatando as dificuldades e as conquistas feitas no novo lar, bem como  solicitou notícias e o envio de alguns bens dos Estados Unidos. Foram encontradas somente as correspondências enviadas por William Douglass no período de 1857 até 1866.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá Elis Santos de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais
Graduanda em  História na Universidade Federal de Minas Gerais.
Publicado
2017-08-18
Como Citar
Souza, T. (2017). OS DESAFIOS DOS EXPATRIADOS: O ESTABELECIMENTO DO EX-ESCRAVO WILLIAM DOUGLASS E SUA FAMÍLIA NA LIBÉRIA (1857 - 1866). Sankofa (São Paulo), 10(19), 130-145. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2017.137199
Seção
Artigos