“TURILA KOTA NDUNJE JA KOTA JAVULA”

SUJEITOS E SABERES NO NZO NKISE NZAZI

  • Janaína Gonçalves Hasselmann Universidade da Região de Joinville
  • Roberta Barros Meira Universidade da Região de Joinville
  • Maria Luiza Schwarz Universidade da Região de Joinville
Palavras-chave: saberes, narrativas, candomblé angola, patrimônio

Resumo

Escrever a história dos saberes e das memórias que envolvem o candomblé angola é condensar o patrimônio, reunindo o natural e o cultural em uma narrativa ímpar que investe, acima de tudo, na transmissão e na recepção de conhecimentos produzidos por uma experiência de séculos. Assim, o trabalho compõe-se principalmente da análise de sentidos, que, por sua vez, são possíveis de acionamento por meio de saberes tradicionais. Uma parte da discussão está centrada no reconhecimento dos saberes como técnicas que envolvem processos de ensino-aprendizagem. Igualmente, busca-se trazer para o centro da discussão a formação de uma identidade. Nesse sentido, considera-se que os saberes são dotados de referências culturais e se situam em uma cosmovisão. Procura-se trazer a lume um pouco dessa pedagogia dos saberes tradicionais, constituintes da identidade religiosa do candomblé angola, detalhando um estudo de caso realizado em uma comunidade de terreiro, o Nzo Nkise Nzazi, situado no município de Araquari (SC). Mediante as narrativas orais dos agentes que mobilizam determinados saberes para a manutenção de seu sistema de crenças, tenta-se apontar uma reflexão a despeito dos diferentes saberes e seus modos de percepção dos mundos físico e espiritual.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-09-24
Como Citar
Hasselmann, J., Meira, R., & Schwarz, M. (2018). “TURILA KOTA NDUNJE JA KOTA JAVULA”. Sankofa (São Paulo), 11(21), 51 - 72. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2018.150530
Seção
Artigos