EPISTEMES MUSICOSMODANÇANTES A PARTIR DE NARRATIVAS AUDIOVISUAIS CARIBENHAS

  • Liliane Pereira Braga

Resumo

A partir de tarefa epistêmica em abordagens de estudos culturais e opções decoloniais1, tenho buscado descentrar alicerces de modernidade/colonialidade em controle de subjetividades como nos propõe Mignolo (2015, p. 10), analisando produções audiovisuais afrodiaspóricas e buscando pensares, viveres e fazeres outros, que se insurgem à outrificação hierarquizante que lhes é imposta pelo Ocidente. Modos de ser e viver de afro-brasileirxs e caribenhxs1 incluem subjetividades geradas em sistemas de plantation que, desde períodos coloniais, vem confrontando racismo epistemológico euro-iluminista de concepção de história universal, racional, linear, progressiva (BRAGA, 2016) por meio de pedagogias performáticas, em que saberes apreendidos são saberes vivenciados. Neste artigo, proponho uso de narrativas audiovisuais como fonte de pesquisa histórica, desafiando o poder do arquivo eurocêntrico (TROUILLOT, 1995) e relacionando matrizes culturais afrodiaspóricas de Brasil e de Caribe, a partir de filmes aqui analisados: “Como conquistar a América em uma noite” (Canadá-Haiti, 2004, dir.: Dany Laferrière), “Teorema” (Cuba, 2012, dir.: Mariela Lopez Galano) e “O tempo dos Orixás” (Brasil, 2014, dir.: Eliciana Nascimento). 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-23
Como Citar
Braga, L. (2019). EPISTEMES MUSICOSMODANÇANTES A PARTIR DE NARRATIVAS AUDIOVISUAIS CARIBENHAS. Sankofa (São Paulo), 12(22), 20-38. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2019.158255
Seção
Artigos