Pretos e Pretas de Nação: tecendo vínculos e reconstruindo vidas na diáspora, Desterro, 1850/1880

  • Claudia Mortari Malavota Universidade do Estado de Santa Catarina. Centro de Ciências Humanas e da Educação
  • Fábio Amorim Vieira Universidade do Estado de Santa Catarina. Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros
Palavras-chave: Africanos, Vínculos Familiares, Identidades, Diáspora

Resumo

Este artigo busca evidenciar a presença das populações africanas, os chamados pretos de nação, na cidade do Desterro, na segunda metade do século XIX. A partir da pontuação de alguns de seus vínculos familiares e relações de trabalho, busca-se analisar os constantes processos de construção e reinvenção de suas identidades no contexto da diáspora. As fontes analisadas para tal abarcam notícias de jornais, ofícios criminais e cartoriais. As evidências apontam que os pretos e as pretas de nação ao desenvolverem seus trabalhos na cidade acabaram por estabelecer diversos vínculos de solidariedade, que indicam que criaram possibilidades de escolhas e lidaram com as incertezas de sua existência de uma forma que pode parecer ambígua, mas intrínsecas em suas vivências, dentro de um tempo e contexto de uma vila portuária ao Sul do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Mortari Malavota, Universidade do Estado de Santa Catarina. Centro de Ciências Humanas e da Educação
Professora Adjunta de História da África do Departamento de História do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED/UDESC) e membro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB/UDESC).
Fábio Amorim Vieira, Universidade do Estado de Santa Catarina. Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros
Acadêmico da 6ª fase do Curso de História do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED/UDESC), bolsista de iniciação científica membro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB/UDESC).
Publicado
2013-01-06
Como Citar
Malavota, C., & Vieira, F. (2013). Pretos e Pretas de Nação: tecendo vínculos e reconstruindo vidas na diáspora, Desterro, 1850/1880. Sankofa (São Paulo), 6(10), 101-125. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2013.88896
Seção
Artigos