A epistemologia da comunicação entre mediação e interação

  • Regiane Miranda de Oliveira Nakagawa Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (Cecult) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Palavras-chave: epistemologia, mediação, interação

Resumo

Mediação e interação reportam-se a diferentes processos que, há muito, têm sido estudados. Por meio deles, seria possível depreender duas matrizes cognitivas que fundamentariam a epistemologia da comunicação. Esse é o foco da argumentação presente no livro Comunicação, Mediações e Interações, de autoria de Lucrécia D’Alessio Ferrara, bem como o cerne desta resenha, que ainda aponta a maneira pela qual tais referências podem ser relacionadas ao estudo da cidade e em que medida as questões epistemológicas discutidas pela autora abarcam não apenas o campo da comunicação, mas também a produção científica na contemporaneidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regiane Miranda de Oliveira Nakagawa, Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (Cecult) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP, com pós-doutorado em Ciências da çomunicação pela ECA- USP.

Referências

FERRARA, L. Comunicação, Mediações, Interações. São Paulo: Paulus, 2015.

LÓTMAN, I.“The notion of boundary”. In. Universe of mind: a semiotic theory of culture. Indianápolis: Indiana University Press, 1990.

PEIRCE, C. S. “A ética da terminologia”. In. Semiótica. São Paulo: Perspectiva, 1990.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo. Edusp, 2004.

VALÉRY, P. Introdução ao método de Leonardo Da Vinci. São Paulo: Ed. 34, 1998

Publicado
2016-08-22
Como Citar
Nakagawa, R. (2016). A epistemologia da comunicação entre mediação e interação. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 43(45), 350-355. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2016.111757