Os esboços da nação guineense em Madina Boé (1968), de José Massip

  • Alexsandro de Sousa e Silva Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Cuba, Guiné portuguesa, documentário, anticolonialismo

Resumo

O texto analisa aspectos históricos em torno do média-metragem Madina Boé (1968), dirigido por José Massip e financiado pelo Instituto Cubano de Arte e Industria Cinematográficas e pela Organização de Solidariedade com os Povos da Ásia, África e América Latina. O documentário retrata a organização do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o ataque do grupo à base militar de Portugal em Madina, região do Boé, na então Guiné portuguesa (futura Guiné-Bissau). A obra fílmica, acreditamos, expressa distintas enunciações que apontam para a independência da Guiné e legitima as ações armadas do PAIGC e de seu líder, Amílcar Cabral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexsandro de Sousa e Silva, Universidade de São Paulo
Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo (2011). Mestre em História Social pela mesma instituição (2015). Doutorando pelo mesmo programa de pós-graduação. Pesquisador das relações entre cinema e história na América Latina e das conexões políticas e culturais do subcontinente com a África.

Referências

BORGES COELHO, J.P. “Da violência colonial ordenada à ordem pós-colonial violenta: sobre um legado das guerras coloniais nas ex-colônias portuguesas”. Revue Lusotopie, Paris, p. 175-194, 2003.

CABRAL, A. << Décidés à résister >> . Tricontinental – Édition Française, Paris, n. 04, IVe trim. 1968, p. 113-125.

_______. “Guinea: el poder de las armas”. Tricontinental, La Habana, n. 12, may-jun. 1969, p. 05-16.

“Colonialistas portugueses. Nueva fase de agresiones”. Boletín Tricontinental, La Habana, año III, n. 33, dic. 1968, p. 33-35.

CUNHA, P.; LARANJEIRO, C. “Guiné-Bissau: do cinema de Estado ao cinema fora do Estado”. Rebeca, SOCINE, vol. 5, n. 2, jul-dez. 2016, p. 01-23.

“Filmografía, libros publicados, premios y reconocimientos de José Massip”. Cine Cubano Revista Online, La Habana, n. 24, abr-jun. 2012. Disponível em: <http://www.cubacine.cult.cu/sitios/revistacinecubano/ digital24/articulo24.htm>. Acesso em: 12 nov. 2017.

GLEIJESES, P. “Guerrillas in Guinea-Bissau”. In: Conflicting Missions: Havana, Washington, and Africa, 1959-1976. Chapel Hill: University of North Caroline, 2002, p. 185-213.

“Guinea ‘portuguesa’: medicina en las guerrillas”. Tricontinental, La Habana, n. 2, sep-oct. 1967, p. 80-87.

HERNANDEZ, L.L. A África na sala de aula: visita à história contemporânea. São Paulo: Selo Negro, 2008.

“Levantemos bem alto a memória do camarada Domingos Ramos herói nacional e grande dirigente do Partido”. Libertação, Conacry, n. 72, nov. 1966, p. 01, 02 e 05.

“Mais amigos estrangeiros visitam a nossa terra”. Libertação, Conacry, n. 76, mar. 1967, p. 03.

MASSIP, J. “Memorias de un viaje a Africa, fragmentos”. Cine Cubano, La Habana, n. 54-55, abr-jun. 1969, p. 76-81.

MENDY, P.M.K.; LOBBAN JR., R.A. Historical Dictionary of the Republic of Guinea-Bissau. Plymouth: The Scarecorw, Inc., 2013.

MISKULIN, S. Os intelectuais cubanos e a política cultural da Revolução, 1961-1975. São Paulo: Alameda, 2009.

MOLINA, G. “Guinea Bissao: selva guerrillera”. Tricontinental, La Habana, n. 3, nov-dic. 1967, p. 54-64.

PUCHEUX, J. “Sobre el documental MADINA BOE (1968), de José Massip”. Cine cubano, la pupila insomne, Camagüey, 02 jun. 2009. Disponível em: <https://cinecubanolapupilainsomne.wordpress.com/2009/06/02/pucheux-sobre-%E2%80%9Cmadina-boe%E2%80%9D-1968-de-jose-massip/>. Acesso em: 20 nov. 2017.

“Testimonio del pueblo de Güinea”. Boletín Tricontinental, La Habana, año III, n. 30, sep. 1968, p. 60.

“Um grupo de cineastas cubanos no Boé”. Libertação, Conacry, n. 76, mar. 1967, p. 03.

VIEYRA, P. “Le cinema au 1er Festival culturel panafricain d’Alger”. Présence Africaine, Paris, n. 72, 4e trim. 1969, p. 190-201.

WICK, A. “A nação no pensamento de Amílcar Cabral”. In: LOPES, C. (org.). Desafios contemporâneos da África: o legado de Amílcar Cabral. Tradução: Roberto Leal, Fundação Amílcar Cabral. São Paulo: Unesp, 2012, p. 69-106.

Publicado
2018-07-04
Como Citar
Silva, A. (2018). Os esboços da nação guineense em Madina Boé (1968), de José Massip. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 45(50), 102-122. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2018.141857
Seção
Dossiê