O Caminho para Além da Imaginação

Rod Serling e a TV dos Anos 1950

  • José Augusto Dias Jr. Faculdade Cásper Líbero
Palavras-chave: Rod Serling, teledramaturgia, teleteatros, censura, estudos de televisão, Além da Imaginação.

Resumo

Este artigo visa apresentar e comentar a trajetória de Rod Serling como autor de peças de teledramaturgia encenadas ao vivo na década de 1950, reconstituindo o contexto histórico em que tal meio de expressão se desenvolveu, alguns de seus principais autores e realizações, as motivações artísticas e políticas de Serling, seu estilo em termos narratológicos e os problemas e limitações que ele então encontrou e que determinaram sua mudança para outra esfera do fazer televisivo – a do seriado Além da imaginação, do qual foi criador, autor, apresentador e produtor executivo, a partir de 1959.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Augusto Dias Jr., Faculdade Cásper Líbero

Mestre em História Social pela USP (1996) e Doutor em História Cultural pela Unicamp (2004). Em 2010, publicou o livro Os contos e os Vigários – uma história da trapaça no Brasil (Leya). É professor de História Contemporânea na Faculdade Cásper Líbero (SP).

Referências

BETHENCOURT, J. “Introdução a Paddy Chayefsky: uma teoria do teatro na TV”. O Estado de S.Paulo, São Paulo, Suplemento Literário, 30 ago. 1959, p. 38.

CHAYEFSKY, P. The collected works of Paddy Chayefsky: the television plays. New York: Applause Books, 1995.

ENGEL, J. Rod Serling: the dreams and nightmares of life in the twilight zone. Chicago: Contemporary Books, 1989.

FELDMAN, L. D. Spaceships and politics: the political theory of Rod Serling. Lanham: Lexington Books, 2010.

GOULD, J. “‘Patterns’ is hailed as a notable triumph”. The New York Times, New York, 17 jan. 1955, p. 32.

MANGUEL, A. Black water: the book of fantastic literature. Toronto: Lester & Orpen Dennys Publishers, 1985.

MARSCHALL, R. The golden age of television. New York: Exeter Books, 1987.

SANDER, G. F. Serling: the rise and twilight of TV’s last angry man. Ithaca: Cornell University Press, 2011.

ROSE, R. Six television plays. New York: Simon and Schuster, 1956.

SERLING, R. “TV in the can vs. TV in the flesh”. The New York Times, New York, 24 nov. 1957, p. 54.

THE MIKE Wallace Interview (1959). 21’15”. Paul Eres. YouTube. 2010. Disponível em <https://goo.gl/Ua2K4E>. Acesso em: 20 mai. 2018.

TV ADDS support to code of ethics. The New York Times, New York, 6 jan. 1960, p. 71.

WRITERS GUILD OF AMERICA WEST. “101 Best Written TV Series: 3 – The Twilight Zone”. Los Angeles, 2013. Disponível em <https://goo.gl/dSrSQU>. Acesso em: 10 jan. 2017.

Referências audiovisuais

MARTY. Direção: Delbert Mann. Roteiro: Paddy Chayefsky. EUA, 1953, 52 min. DVD, New York: The Criterion Collection, p/b, 52 min, NTSC, 1981. (Disco 1 da coleção The Golden Age of Television).

PATTERNS. Direção: Fielder Cook. Roteiro: Rod Serling. EUA, 1955, 53 min. DVD, New York: The Criterion Collection, p/b, 53 min, NTSC, 1981. (Disco 1 da coleção The Golden Age of Television).

REQUIEM for a heavyweight. Direção: Ralph Nelson. Roteiro: Rod Serling. EUA, 1956, 73 min. DVD, New York: The Criterion Collection, p/b, NTSC, 1981. (Disco 2 da coleção The Golden Age of Television).

THE TWILIGH Zone: the complete definitive collection. EUA, 1959-64, 4.524 min. DVD, Chatsworth: Image Entertainment Inc., p/b, NTSC, 2006. (Caixa com as cinco temporadas da série).

TWELVE angry men. Direção: Franklin Schaffner. Roteiro: Reginald Rose. EUA, 1954, 51 min. DVD, New York: Koch Vision, p/b, NTSC, 2016. (Disco 5 da coleção Studio One Anthology).

Publicado
2019-01-31
Como Citar
Dias Jr., J. A. (2019). O Caminho para Além da Imaginação. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 46(51). https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2019.143849