Poéticas e políticas do rosto na era das imagens inteligentes

Palavras-chave: rosto, algoritmo, reconhecimento facial, arte contemporânea, pornografia

Resumo

O presente artigo explora algumas inflexões contemporâneas no estatuto do rosto. Na arte contemporânea, em sistemas de vídeo-vigilância, no marketing, na pornografia etc. as tecnologias de detecção e reconhecimento facial parecem espraiar-se sobre uma vasta gama de domínios. Sem a pretensão de esgotar este campo, propomos traçar algumas linhas de força que nos ajudem a compreender o que está em jogo nessa reconfiguração estética e política dos rostos. A partir de noções que buscamos no pensamento de autores como Michel Foucault, Giorgio Agamben, Gilles Deleuze e Félix Guattari, cartografamos algumas tensões entre ação e representação, cristalizadas no estatuto contemporâneo do rosto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Icaro Ferraz Vidal Jr, Universidade Tuiuti do Paraná

Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em “Crossways in European Humanities” pelas Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Santiago de Compostela e University of Sheffield, doutor em “Cultural Studies in Literary Interzones” pelas Université de Perpignan Via Domitia e Università degli studi di Bergamo e em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é bolsista de pós-doutorado PNPD-Capes no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná e pesquisador do MediaLab UFRJ.

Referências

AGAMBEN, G.. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

__________. Mezzi senza fine: note sulla politica. Turin: Bollati Boringhieri, 2016.

APPLE BUYS ARTIFICIAL intelligence startup Emotient. Reuters: technology news. 7 de janeiro de 2016. Disponível em: http://www.reuters.com/article/us-emotient-m-a-apple-idUSKBN0UL27420160107, acesso em: 25 fev. 2018.

BRUNO, F.. “Contramanual para câmeras inteligentes: vigilância, tecnologia e percepção”. Galáxia, São Paulo, n. 24, p. 47-63, 2012.

DER Ausdruck der Hände. Direção: Harun Farocki. Roteiro: Harun Farocki e Jörg Becker. Montagem: Max Reimann. Produção: Harun Farocki Filmproduktion para WDR. Alemanha, 1997, colorido, 30min. video-BetaSp, Berlin: Werner Dütsch, 1997.

DELEUZE, G.. Conversações. São Paulo: Ed. 34, 2006.

__________. Mille Plateaux: capitalisme et schizophrénie 2. Paris: Les Éditions de Minuit, 1980.

EDKINS, J.. Face Politics. Londres e Nova York: Routledge, 2015.

ERNST, W; FAROCKI, H. “Towards an Archive for Visual Concepts”. In. ELSAESSER, T. (org.) Harun Farocki: working on the sight-lines. Amsterdam: Amsterdam University Press, 2004.

FOUCAULT, M.. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

GATES, K. A. Our Biometric Future: facial recognition technology and the culture of surveillance. Nova York: New York University Press, 2011.

GUNNING, T. “Tracing the Individual Body: Photography, Detectives, and Early Cinema”. In. CHARNEY, L; SCHWARTZ, V. R. (orgs.) Cinema and the Invention of Modern Life. Berkeley, Los Angeles, Londres: University of California Press, 1995.

JOHNSON, S.. Cultura da interface. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

MASCARO, G.. “Não é sobre sapatos”. Texto de apresentação de projeto artístico. 2014. Disponível em: http://pt.gabrielmascaro.com/NAO-E-SOBRE-SAPATOS, acesso em: 25 fev. 2018.

MIHARBI, Ali. “Delegations”. Texto de apresentação de projeto artístico. 2008. Disponível em: http://www.alimiharbi.com/work/delegations/, acesso em: 25 fev. 2018.

MONTAGNER, Camila. “Dados biométricos dos paulistanos são coletados no metrô sem consentimento nem debate das implicações”. LAVITS: Rede latino-americana de estudos sobre vigilância, tecnologia e sociedade (site). 02 mai. 2018. Disponível em: http://lavits.org/dados-biometricos-dos-passageiros-do-metro-de-sp-sao-tratados-sem-consentimento-nem-discussao-das-implicacoes/?lang=pt, acesso em: 18 jun. 2018.

REVEL, Judith. “Nas origens do biopolítico: de ‘Vigiar e punir’ ao pensamento da atualidade” In: KOHAN, Walter Omar; GONDRA, José. Foucault 80 anos. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

SEKULA, Alan. “The Body and the Archive”. October, vol. 39 (Winter), pp. 3-64, 1986.

SINNREICH, Aram. “How facial recognition is turning people into human bar codes”. MarketWatch: Opinion. 13 de abril de 2017. Disponível em: http://www.marketwatch.com/story/how-our-faces-are-gradually-turning-into-lucrative-digital-bar-codes-for-marketers-2017-03-06, acesso em: 25 fev. 2018.

Publicado
2019-01-31
Como Citar
Vidal Jr, I. (2019). Poéticas e políticas do rosto na era das imagens inteligentes. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 46(51). https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2019.147284