O testemunho do inimigo

o confronto na elaboração do passado em Rithy Panh

Palavras-chave: documentário, testemunho, estética, arquivo, memória

Resumo

O artigo analisa o filme Duch, le maître des forges de l’enfer (Duch, o mestre das forjas do inferno, 2012), de Rithy Panh, a partir das considerações sobre o estabelecimento de uma relação com o inimigo formuladas por Comolli em 2008. Dentro das narrativas das catástrofes, em que é preciso dar conta de um passado traumático, o testemunho e o uso de arquivos na produção de espaços de memória são feitos, em sua maioria, sob o ponto de vista das vítimas. O filme traz outra perspectiva ao trabalhar contra o esquecimento por meio da palavra do ditador. Cabe à obra confrontar como Kaing Guek Eav tenta tomar a palavra, usando para isso situações na mise-en-scène e de associações na montagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tomyo Costa Ito, Universidade Federal de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCOM-UFMG) na linha de pesquisa Pragmáticas da Imagem

Referências

COMOLLI, J. L. “Como filmar o inimigo?” In. Ver e poder. A inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2008, p. 121-134.

DELEUZE, G. A imagem-tempo. São Paulo: Brasiliense, 2007.

GAGNEBIN, J. M. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Editora 34, 2009.

LEANDRO, A. “A história na primeira pessoa: em torno do método de Rithy Panh”. E-compós, Brasília, v.19, n.3, set./dez. 2016.

PANH, R. “A palavra filmada”. In: Maia, C., Flores, L. F. (orgs.). O cinema de Rithy Panh. Centro Cultural Banco do Brasil, 2013a, p. 75-109.

______. The elimination. Londres: The Clerkenwell Press, 2013b.

______. “Meu projeto excede o de um cineasta: Entrevista com Rithy Panh”. In: Maia, C., Flores, L. F. (orgs.). O cinema de Rithy Panh. Centro Cultural Banco do Brasil, 2013c, p. 235-247.

ROLLET, S. “Devolver o olhar”. In: Maia, C., Flores, L. F. (orgs.). O cinema de Rithy Panh. Centro Cultural Banco do Brasil, 2013, p. 199-227.

SELIGMANN-SILVA, M. “Narrar o trauma: a questão dos testemunhos de catástrofes históricas”. Psicol. clin. [online], Rio de Janeiro, vol. 20, n.1, p. 65-82, 2008.

______. A atualidade de Walter Benjamin e Theodor W. Adorno. 2ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

Publicado
2019-01-31
Como Citar
Ito, T. (2019). O testemunho do inimigo. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 46(51). https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2019.147848