Repertórios audiovisuais e imaginação midiática no cinema contemporâneo

Autores

  • Fabio Allan Mendes Ramalho Universidade Federal da Integração Latino-Americana

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2020.160887

Palavras-chave:

repertórios audiovisuais, imaginação midiática, sensibilidades, reprodutibilidade digital, cinema brasileiro

Resumo

Neste artigo, buscamos discutir um conjunto de filmes brasileiros contemporâneos – Batguano (2014) de Tavinho Teixeira, Nova Dubai (2014), de Gustavo Vinagre, e Estudo em vermelho (2013), de Chico Lacerda, – que fazem uso de fragmentos de filmes e vídeos, assim como de referências e citações a repertórios do cinema, da cultura midiática e das culturas digitais, a fim de constituir suas sensibilidades e universos diegéticos. Tais elementos se tornam disponíveis para os cineastas por meio de procedimentos de alusão e apropriação, bem como mediante a disseminação do audiovisual propiciada pela “reprodutibilidade digital” como uma prática pervasiva na cultura contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Allan Mendes Ramalho, Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Professor adjunto da Universidade Federal da Integração Latino- Americana (Unila). Doutor em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (2014), vinculado à linha de pesquisa em Estéticas e Culturas da Imagem e do Som. Realizou estágio de doutoramento (doutorado sanduíche) na McGill University, Montréal, Canadá, com bolsa concedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Membro fundador do coletivo independente de realização audiovisual Surto & Deslumbramento.

Referências

AHMED, S. The cultural politics of emotion. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2014.

ELSAESSER, T. Cinema como arqueologia das mídias. Tradução de Carlos Szlak. São Paulo: Edições Sesc, 2018.

HALLAS, R. “AIDS and gay cinephilia”. Camera Obscura 57, Durham, v. 18, n. 1, p. 85-127, 2003.

HILDERBRAND, L. “Grainy days and Mondays: superstar and bootleg aesthetics”. Camera Obscura 57, Durham, v. 19, n. 3, p. 56-91, 2004.

HILDERBRAND, L. “YouTube: where cultural memory and copyright converge”. Film Quarterly, Berkeley, v. 61, n. 1, p. 48-57, 2007.

HILDERBRAND, L. “Promiscuity: cinephilia after videophilia”. Framework: The Journal of Cinema and Media, Detroit, v. 50, n. 1/2, p. 214-217, 2009.

LINK, D. “Orbis Tertius: la obra de arte en la época de reproductibilidad digital”. Ramona, Buenos Aires, v. 26, p. 1-10, 2002. Disponível em: http://bit.ly/2NrrrBK. Acesso em: 21 jul. 2019.

LINK, D. “Odradek – el séptimo arte en la época de su reproductibilidad digital”. laFuga, Santiago, v. 11, p. 1-16, 2010. Disponível em: http://bit.ly/2q8Vsy2. Acesso em: 24 jul. 2019.

LINK, D. Suturas: imágenes, escrituras, vida. Buenos Aires: Eterna Cadencia, 2015. E-book.

LINK, D.; CARESANI, R. J. “Saberes del archivo en la era de la reproductibilidad digital: un prototipo para Rubén Darío”. Virtualis, Ciudad de México, v. 9, n. 17, p. 36-54, 2018. Disponível em: http://bit.ly/2r1sOiT. Acesso em: 22 jul. 2019.

MARKS, L. U. “Loving a disappearing image”. Cinémas: Revue d’Études Cinématographiques, Montréal, v. 8, n. 1/2, p. 93-111, 1997.

MULVEY, L. “Rear projection and the paradoxes of Hollywood realism”. In: NAGIB, L.; PERRIAM, C; DUDRAH, R. (ed.). Theorizing world cinema. London: I. B. Tauris, 2011. p. 207-220.

TAYLOR, D. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

Referências audiovisuais

: a Space Odyssey. Stanley Kubrick, Reino Unido/Estados Unidos, 1968.

BATGUANO. Tavinho Teixeira, Brasil, 2014

ESTUDO em vermelho. Chico Lacerda, Brasil, 2013.

LEONA Assassina Vingativa 2. Leona Vingativa e Paulo Colucci, Brasil, 2009.

NOVA Dubai. Gustavo Vinagre, Brasil, 2014.

SUPERSTAR: The Karen Carpenter Story. Todd Haynes, Estados Unidos, 1988.

WUTHERING Heights. Kate Bush, Reino Unido/Estados Unidos, 1978.

Publicado

2020-05-04

Como Citar

Ramalho, F. A. M. (2020). Repertórios audiovisuais e imaginação midiática no cinema contemporâneo. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 47(53), 130-146. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2020.160887