A TV brinca com o Outro: enquadramentos de injustiça no experimento televisivo

  • Lucas Afonso Sepulveda Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Moral, Injustiça, Enquadramento

Resumo

Este artigo apresenta uma investigação de dois episódios do quadro “Vai fazer o quê?”, um experimento social televisivo apresentado no dominical Fantástico (TV Globo). Realizamos uma análise de enquadramento para compreender os diferentes sentidos sobre as injustiças representadas e encenadas no “Especial de Natal 2013” e “Especial de Natal 2016” do programa. Buscamos, por fim, refletir sobre a proposta do experimento social televisivo em questão e o que ele revela sobre o jeito que nossa televisão e sociedade lidam com o Outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Afonso Sepulveda, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais, pela linha de processos comunicativos. Mestre e graduado em comunicação social pela mesma instituição. Integrante da pesquisa do Grupo de Pesquisa em Imagem e Sociabilidade.

Referências

ARISTÓTELES. “Livro V”. In: ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo: Martin Claret, 2003. p. 121-138.

AVRITZER, L. et al. “Introdução”. In: AVRITZER, L. et al. (org.). Corrupção: ensaios e críticas. Belo Horizonte: UFMG, 2012. p. 11-18.

BATESON, G. “Uma teoria sobre brincadeira e fantasia”. In: RIBEIRO, B.; GARCEZ, P. (org.). Sociolingüística interacional: antropologia, lingüística e sociologia em análise do discurso. Porto Alegre: Age, 1998. p. 57-69.

BAUMAN, Z. Ética pós-moderna. São Paulo: Paulus, 1996.

DUNKER, C. “A lógica do condomínio”. In: DUNKER, C. Mal-estar, sofrimento e sintoma: uma psicopatologia do Brasil entre muros. São Paulo: Boitempo, 2015. p. 47-107.

FRANÇA, V. R. “A TV, a janela e a rua”. In: FRANÇA, V. R. (org.). Narrativas televisivas: programas populares na TV. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 87-105.

GOFFMAN, E. Frame analysis: an essay on the organization of experience. Boston: Northeastern University Press, 1986.

HABERMAS, J. “Normas versus valores: crítica a uma autocompreensão metodológica falsa do controle da constitucionalidade”. In: HABERMAS, J. Direito e democracia: entre facticidade e validade I. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997. p. 314-323.

HALL, S. “Significação, representação, ideologia: Althusser e os debates pós-estruturalistas”. In: HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. p. 160-198.

JOAS, H. The genesis of values. Chicago: The University of Chicago Press, 2000.

JOAS, H. A sacralidade da pessoa: nova genealogia dos direitos humanos. São Paulo: Editora Unesp, 2012.

LEVINAS, E. Totalidade e Infinito. Lisboa: Edições 70, 1980.

LIVET, P. As normas: análise da noção, estudo de textos: Wittgenstein, Leibniz, Kelsen, Aristóteles. Petrópolis: Vozes, 2009

MAIA, R. C. M.; CAL, D. “Recognition and ideology: assessing justice and injustice in the case of child domestic labor”. In: MAIA, R C. M. (org.). Recognition and the media. London: Palgrave Macmillan, 2014. p. 73-102.

MARQUES, Â. C. S.; MARTINO, L. M. S. Mídia, ética e esfera pública. Belo Horizonte: PPGCOM–UFMG, 2016.

MENDONÇA, R. F.; SIMÕES, P. G. “Enquadramento: diferentes operacionalizações analíticas de um conceito”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 27, n. 79, p. 187-235, 2012.

SANDEL, M J. Justiça: o que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

SCHWARCZ, L. M.; STARLING, H. M. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

SEPULVEDA, L. A. Enquadramentos da injustiça: conflitos éticos e morais na narrativa de “Vai fazer o quê?”. 2017. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, UFMG, Belo Horizonte, 2017.

SERELLE, M. “A ética da mediação: aspectos da crítica da mídia em Roger Silverstone”. MATRIZes, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 75-90, 2016.

SILVERSTONE, R. “Complicity and collusion in the mediation of everyday life”. New Literary History, London, v. 33, n. 4, p. 1-27, 2002.

SIMMEL, G. “As grandes cidades e a vida do espírito (1903)”. MANA, Rio de Janeiro, v. 11, n. 2, p. 577-591, 2005.

SOUZA, J. Os batalhadores brasileiros: nova classe média ou nova classe trabalhadora? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

SOUZA, J. A tolice da inteligência brasileira. São Paulo: LeYa, 2015.

Referências audiovisuais

“VAI fazer o quê? Especial de Natal 2013”. Fantástico. Rio de Janeiro: Globo, 22 dez. 2013.

“VAI fazer o quê? Especial de Natal 2016”. Fantástico. Rio de Janeiro: Globo, 25 dez. 2016.

Publicado
2020-07-09
Como Citar
Sepulveda, L. A. (2020). A TV brinca com o Outro: enquadramentos de injustiça no experimento televisivo. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 47(54), 202-217. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2020.161289