Do instante ao estado de coisas: formas da estabilidade no discurso visual do fotojornalismo

  • Benjamim Picado Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Fotografia, Narrativa visual, Paisagem.

Resumo

O texto procura examinar a questão da função narrativa atribuída aos temas da estabilidade no fotojornalismo, tomando como modelo de comparação as relações entre os temas de paisagem e o conceito de sublimidade da representação pictórica, na análise que o historiador da arte Louis Marin faz das funções narrativas nas tópicas da natureza, em Nicolas Poussin. Do lado do fotojornalismo, tomamos como exemplo dessas questões o ensaio visual “Shattered”, realizado pelo fotógrafo de guerra James Nachtwey, sobre os instantes seguintes do ataque às torres gêmeas, publicada na revista Time, como campo de provas da análise desse problema da estabilidade e do dicurso visual na fotografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-06-23
Como Citar
Picado, B. (2009). Do instante ao estado de coisas: formas da estabilidade no discurso visual do fotojornalismo. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 36(31), 129-146. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2009.67038
Seção
Artigos