Os riscos do texto e da imagem - Em torno de Balinese character (1942), de Gregory Bateson e Margaret Mead

  • Etienne Samain Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Fotografia, Antropologia visual, Ethos

Resumo

Bülinese character. A photographie analysis (1942), de Gregory Bateson e Margaret Mead, é, sem sombra de dúvida, um livro fundador da antropologia visual (fotográfica). Muitas vezes citado, ele permanece insuficientemente explorado. Este artigo levanta - após uma breve apresentação da organização geral da obra - um questionamento heurístico e uma reflexão sobre a natureza da utilização integrativa da imagem e do texto na elaboração do discurso antropológico. Para tanto, propõe-se três modelos de organização das pranchas fotográficas de Balinese character e seus respectivos comentários escritos, efetuando percursos inversos: da imagem ao texto, do texto à imagem. Se é verdade que ambos esses suportes comunicacionais são singulares tanto como complementares, sua respectiva riqueza heurística não fica livre de outros riscos que a pesquisa em pauta procurará desvendar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2000-11-30
Como Citar
Samain, E. (2000). Os riscos do texto e da imagem - Em torno de Balinese character (1942), de Gregory Bateson e Margaret Mead. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, (14), 63-88. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2000.90617
Seção
Artigos