É Possível se Falar em Política no Consumo como Recurso na Promoção de Marcas Juvenis? Considerações a Partir da Campanha: Oi, Bloqueio Não!

Autores

  • Mônica Machado ECO-UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-5057.v1i2p188-203

Palavras-chave:

política e consumo, politização de marcas, campanha “Oi, Bloqueio não!”

Resumo

O artigo discute o conceito de politização do consumo como recurso de construção de marcas juvenis. Recorre a pressupostos teóricos para refletir sobre os vínculos entre juventude, consumo e política. Estuda a campanha Oi, Bloqueio Não! como linha de comunicação que busca engajamento juvenil em um movimento que se pretende em defesa da cidadania. Objetiva-se, então, o questionamento desta premissa, discutindo as potencialidades e limitações discursivas da marca Oi em sua proposição política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Machado, ECO-UFRJ

Professora Assistente da Escola de Comunicação ECO/UFRJ Doutoranda do Programa de Pós-Graduação da ECO-UFRJ

Downloads

Publicado

2009-12-16