Consumo de crack Característica de usuários em tratamento em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool-Drogas

  • João Breno Cavalcante Costa Centro Universitário UNINTA
  • Anny Caroline dos Santos Olímpio Centro Universitário INTA - UNINTA
  • Eliany Nazaré Oliveira Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Roberta Magda Martins Moreira Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Lycélia da Silva Oliveira Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Rita Wigna de Souza Silva Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Usuários de Drogas; Serviços de Saúde Mental; Cocaína Crack; Sistemas de Apoio Psicossocial.

Resumo

O objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico de usuários de crack atendidos no Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e Outras Drogas (CAPS AD) de um município da mesorregião noroeste do Ceará. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, documental e retrospectivo de abordagem quantitativa, realizado no CAPS-AD, em 2014, utilizando-se de um formulário desenvolvido com base no Roteiro de Acolhimento do CAPS-AD. Constataram-se no estudo que a maior parte dos usuários de crack era homens, com média etária de 25 anos, solteiros e não haviam concluído o Ensino Fundamental. O presente estudo contribuiu para que o profisisonal de saúde conheça o perfil, realidade e desafios a serem enfrentados para esta população, no que pautam estes resultados para elaborar estratégias de prevenção de doenças, promoção da saúde, intervenções fundamentadas nas Estratégias de Redução de Danos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anny Caroline dos Santos Olímpio, Centro Universitário INTA - UNINTA

Graduada em Enfermagem pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada - INTA (Sobral, 2012). Especialista em Enfermagem do Trabalho pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada - INTA (Sobral, 2015) e Especialista em Enfermagem Pediátrica e Neonatal pela Universidade Estadual do Ceará (Fortaleza, 2017). Exerce a função de Enfermeira do Trabalho na Santa Casa de Misericórdia de Sobral (2016). Exerceu a função de Enfermeira assistencialista na empresa de calçados Grendene S/A (Sobral, 2013-2015). Tem se dedicado à pesquisa na área de saúde da criança e saúde do trabalhador, na Atenção Primária e Hospitalar.

Eliany Nazaré Oliveira, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA

Pós Doutorado pela Universidade do Porto - Pt com pesquisa sobre o " ESTADO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE IMIGRANTES BRASILEIRAS EM PORTUGAL" . Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (1992), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (1999) e doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2004). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual Vale do Acaraú, docente dos mestrados profissional e acadêmico em Saúde da Família. Foi Bolsista do Programa de Produtividade em Pesquisa e Estimulo à Interiorização - BPI / FUNCAP em duas edições ( 2008 - 2010 e 2012 - 2014). Atuou como tutora do PET SAÚDE MENTAL ( 2010 - 2011) e Durante o período de 2013 - 2015 coordenou o PET SAÚDE REDES DE ATENÇÃO com 48 estudantes bolsista, 04 tutores docentes e 24 preceptores do sistema municipal de Saúde de Sobral. Atuou na Supervisão Clinico Institucional dos CAPS de Cruz e Acaraú, CE por 12 meses. Atualmente é Coordenadora Docente da Liga Interdisciplinas em Saúde Mental - LISAM. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde Mental, atuando principalmente nos seguintes temas: Suicídio, saúde mental, violência, saúde da família, saúde da mulher e promoção da saúde mental. Coordenadora do Grupo de Estudo,Extensão e pesquisa Saúde Mental Violência e Cuidado.

Roberta Magda Martins Moreira, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA

Graduada em enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú. Pós-graduada em Enfermagem Obstétrica e Neonatal pela IEDUCARE. Mestranda em Saúde da Família pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pós-Graduanda em Gestão e Auditoria em Saúde pelo Instituto Lato Sensu. Docente do curso de enfermagem da Faculdade Ieducare (FIED). Integrante do grupo de estudo, pesquisa e extensão: Saúde mental, cuidado e violência (Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil, CNPq). Membro da equipe do projeto de pesquisa: Saúde Mental e o risco de suicídio em usuários de drogas, financiada pela FUNCAP por meio do Programa de Bolsas de Produtividade em Pesquisa e Estímulo à Interiorização BPI - EDITAL Nº 03/2018.

Lycélia da Silva Oliveira, Universidade Federal do Ceará - UFC

Mestranda em saúde da família pela Universidade Federal do Ceará (UFC); Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC)-Campus de Sobral, especialista em Neuropsicodiagnóstico pela Instituição Christhus e especialista com carácter de residência Multiprofissional em Saúde da Família -Sobral na escola de Formação em Saúde da Família Visconde De Saboia ( EFSFVS)

Rita Wigna de Souza Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Assistente Social, Especialista em Direitos Humanos, Analista em Recursos Humanos. Com algumas publicações e participações em eventos, referentes aos seguintes temas: Lei Maria da Penha, Violência Contra a Mulher e Relações Sociais de Gênero, Direitos Humanos, Criança e Adolescente além de outros.

Publicado
2020-02-05
Como Citar
Costa, J. B., Olímpio, A., Oliveira, E., Moreira, R., Oliveira, L., & Silva, R. (2020). Consumo de crack Característica de usuários em tratamento em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool-Drogas. SMAD Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 15(4). https://doi.org/10.11606//issn.1806-6976.smad.2019.152138
Seção
Artigo Original