Portal da USP Portal da USP Portal da USP

O darwinismo e seu outro, a teoria transformacional da evolução

Gustavo Caponi

Resumo


O programa darwiniano sempre teve que enfrentar o desafio de uma plêiade de teorias alternativas que, por compartilhar um conjunto de pressupostos fundamentais, podem ser consideradas como formulações distintas de um único programa de pesquisa dirigido para o objetivo de articular aquilo que, seguindo a Richard Lewontin e a Elliot Sober, podemos caracterizar como uma explicação transformacional da evolução, alternativa à explicação de tipo variacional ou selecional proposta por Darwin. Antes de 1859, a teoria transformacional já tinha sido entrevista, de diferentes ângulos, por Lamarck, Geoffroy Saint-Hilaire e Chambers. Paradoxalmente, é somente depois da publicação de A origem das espécies que ela parece adquirir maior plausibilidade. O próprio Owen se atreve inclusive a sugeri-la; e, a partir daí, desde Spencer e Häeckel, passando pelos defensores da ortogênese, pelos neo-lamarkianos americanos, e chegando até Brian Goodwin, essa obstinada hidra epistemológica nunca cessou de se insinuar como sendo ou uma genuína alternativa ou um necessário complemento da teoria da seleção natural.

Palavras-chave


Darwinismo;Teorias selecionais;Teorias transformacionais;Teorias alternativas da evolução;Tipologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-31662005000200004

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.