Para ler as cartas do Pe. Antônio Vieira (1626-1697)

  • João Adolfo Hansen Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Metafísica escolástica, teologia-política ibérica, retórica, ars dictaminis, corpo místico, bem comum, cartas

Resumo

As cartas do Pe. Antônio Vieira, escritas ou ditadas em diversos lugares da América Portuguesa e da Europa entre 1626 e 1697, não são veículos neutros para sua matéria empírica, mas produtos simbólicos de uma prática escriturária integrada à “política católica” portuguesa e romana. Subordinando-se a regras da Companhia de Jesus e a interesses da Coroa portuguesa, põem em cena uma interpretação situada de suas matérias, desempenhando diversas funções em seu tempo, segundo os dois gêneros da ars dictaminis, familiar e negociai. O ensaio especifica as categorias metafísicas, teológicopolíticas e retóricas que ordenam e interpretam suas matérias

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Adolfo Hansen, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
é professor de Literatura Brasileira da Universidade de São Paulo
Publicado
2008-12-18
Como Citar
Hansen, J. A. (2008). Para ler as cartas do Pe. Antônio Vieira (1626-1697). Teresa, (8-9), 264-299. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/116740
Seção
Temas e Tempos