Ensaio de síntese conceito de imaginação na crítica literária do romantismo brasileiro

  • Jéssica Cristina Jardim Universidade de São Paulo
Palavras-chave: imaginação, romantismo brasileiro, teoria e crítica literárias no século XIX.

Resumo

No campo da teoria e da crítica literária, como conceito-chave do romantismo, a imaginação é ressignificada, ora como gênese da obra artística, ora como um de seus atributos. Compreendendo a literatura brasileira, e seus conceitos adjuntos, como “síntese de tendências universalistas e particularistas”, buscamos as bases que servem à formulação do conceito estudado e suas definições em dicionários, prefácios e críticas. Referida como controversa faculdade ou potência de imitação e memória, por vezes patológica e submissa a outras instâncias, como a razão, a história e a linha narrativa, a imaginação é ainda percebida como essência da criação literária.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-08
Como Citar
Jardim, J. (2018). Ensaio de síntese conceito de imaginação na crítica literária do romantismo brasileiro. Teresa, (18), 165-179. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/127409