As cartas do padre Antônio Vieira no Maranhão: apontamentos sobre a teologia-política das missões na retórica epistolar

  • Fernando Brescancini Munhós Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Companhia de Jesus, Antônio Vieira, retórica, escravidão, saberes

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo apresentar algumas particularidades da retórica das cartas escritas pelo padre Antônio Vieira entre 1653 e 1661, período em que atuou como missionário no Estado do Maranhão e Grão-Pará. Pretende, assim, apontar como os procedimentos e técnicas da representação nos textos são determinantes para a viabilidade das ações do jesuíta na conversão dos índios e administração dos aldeamentos, ao articular com destinatários interessados os conceitos centrais da política católica do Estado português do século XVII. Com isso, a proposta almeja propor uma perspectiva histórica sobre a relação de Vieira com a presença, na região, do trabalho cativo dos índios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Brescancini Munhós, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura Brasileira, DLCV, USP (Início em 2016). Orientador: Prof. Dr. João Adolfo Hansen.

Publicado
2018-12-13
Como Citar
Munhós, F. (2018). As cartas do padre Antônio Vieira no Maranhão: apontamentos sobre a teologia-política das missões na retórica epistolar. Teresa, 1(19), 265-291. https://doi.org/10.11606/issn.2447-8997.teresa.2018.146135
Seção
Artigos