Foco e Escopo

POLÍTICA EDITORIAL E NORMAS DE PUBLICAÇÃO

A TradTerm acolhe estudos de caráter teórico ou aplicado, oriundos de qualquer área pertinente à tradução e à terminologia, desde que se tratem de contribuições inéditas, sob forma de artigos (máximo de 50.000 caracteres com espaços), resenhas (máximo de 10.000 caracteres com espaços), debates e outros. A critério da Comissão Editorial, poderão ser aceitas contribuições já publicadas, mas de edição esgotada.

Processo de Avaliação pelos Pares

A TradTerm reserva-se o direito de submeter todos os originais à apreciação da Comissão de Publicação e do Conselho Editorial, que dispõem de plena autoridade para decidir sobre a conveniência de sua aceitação, podendo, inclusive, reapresentá-los aos autores, com sugestões para que sejam feitas alterações necessárias no texto e/ou para que os textos sejam adaptados às normas editoriais da Revista.

Os artigos passarão pelo julgamento de dois pareceristas ad hoc (peer review). Em caso de avaliações divergentes, recorre-se a uma terceira avaliação crítica. Com o sistema duplo-cego (blind review), os nomes dos pareceristas permanecerão em sigilo, omitindo-se também perante estes os nomes dos autores.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Histórico do periódico

A revista TradTerm é uma publicação do CITRAT-USP (Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia) e reúne artigos dedicados aos estudos de tradução e de terminologia.

Desde a sua criação, em 1994, a revista tem acolhido uma grande variedade de temas, dentre os quais se destacam aspectos teóricos e práticos da tradução, tradução literária e poética, tradução jurídica e técnica, tradução no âmbito empresarial, tradução de histórias em quadrinhos e humor, tradução audiovisual, ferramentas eletrônicas, linguística de corpus, terminologia e interpretação de conferência.

Em duas décadas de atividade, a TradTerm consolidou-se como referência em seu campo de saber, recebendo contribuições de acadêmicos oriundos de diversas instituições brasileiras, de toda a América e de vários países da Europa, incluindo Alemanha, Espanha, Finlândia, França, Itália e Noruega.

Para fazer jus ao crescente interesse acadêmico por temas relacionados à tradução e à terminologia, a TradTerm passou em 2010 a ser publicada semestralmente, e agora, em 2011, emigrou para o ambiente eletrônico, trazendo uma visibilidade ainda maior às contribuições nela publicadas, além de facilitar o acesso de interessados aos artigos das edições atuais e anteriores.