[1]
T. L. C. Romão, “A tomada de notas em interpretação consecutiva: algumas considerações históricas”, Tradterm, vol. 24, p. 281-300, mar. 2015.